O FBI reabriu um dos casos abordados na série Mistérios Sem Solução, da Netflix, após o cadáver de Alonzo Brooks ser exumado.

As circunstâncias misteriosas envolvendo a morte de Brooks levaram seu caso a aparecer no quarto episódio da série da Netflix.

Em publicação no Twitter, Mistérios Sem Solução revelou que o caso foi reaberto pelo FBI, que oferece 100 mil dólares como recompensa, por qualquer pista oferecida que leve à uma prisão.


Brooks foi encontrado morto aos 23 anos, em 2004, após participar de uma festa em LaCygne, no Kansas, com os amigos.

Brooks was found dead at the age of 23 back in 2004 after attending a party in LaCygne, Kansas with friends.

Testemunhas disseram que Brooks, de ascendência mexicana e afro-americana, sofreu vários insultos racistas durante a festa.

Interação dos espectadores

O showrunner de Mistérios Sem Solução, Terry Dunn Meurer, ainda disse, anteriormente, que o caso de Alonzo foi um dos que mais recebeu ligações dos espectadores da Netflix.

“Alonzo Brooks foi provavelmente o caso que recebemos mais pistas. Ouvimos muitas teorias que escutamos quando produzíamos os episódios, mas alguns novos nomes foram citados e encaminhamos ao FBI”, disse Terry.

A série Mistérios Sem Solução incentiva os espectadores a divulgarem pistas que ajudem a solucionar os casos exibidos no programa.

De fato, a nova série da Netflix já inspirou vários espectadores a entrarem em contato com as autoridades para darem suas opiniões nos casos explorados ao longo dos seus seis episódios.

Mistérios Sem Solução já está disponível na Netflix.