Alerta de spoilers!

Um dos maiores mistérios de The 100 é o que aconteceu com os habitantes originais do gigantesco abrigo nuclear localizado sob as ruínas de Baltimore.

O abrigo foi usado por um culto conhecido como Second Dawn, que se protegeu da explosão nuclear e foi descoberto pelos personagens centrais de The 100 décadas mais tarde, na quarta temporada.

O bunker ainda estava fechado, mas não havia mais ninguém ali, o que nos leva a perguntar o que aconteceu com eles.


Felizmente, o episódio Anaconda, da temporada final de The 100, responde essa pergunta, ao mesmo tempo que funciona como episódio piloto da nova série derivada.

Mistérios resolvidos

O apocalipse começou quando uma inteligência artificial começou a lançar bombas nucleares nas cidades da Terra. Com isso, o líder da Second Dawn, Bill Cadogan, levou seus seguidores para o abrigo em Baltimore.

Dentro do abrigo, eles descobrem uma Anomaly Stone (Pedra-Anomalia em tradução livre) e acabam criando um portal para Bardo.

Dessa forma, Bill leva seus seguidores para Bardo, deixando o abrigo nuclear abandonado.

Além disso, a série respondeu outra grande pergunta: qual a origem do sangue escuro de The 100.

O episódio revela que o sangue escuro é um efeito colateral de um soro desenvolvido para garantir resistência à radiação. Aqueles que possuem sangue escuro em The 100 são descendentes daqueles que injetaram o soro em si próprios décadas antes.

A temporada final de The 100 está em exibição, nos EUA.