Os protestos contra o racismo registrados nos Estados Unidos estão levando mudanças também para TV. As famosas séries de NCIS refletiram sobre o movimento, que começou após a morte de George Floyd.

Com isso, a emissora CBS anunciou a parceria com o grupo 21CP Solutions, uma organização de segurança pública que dará consultas sobre a representação dos personagens. A ideia é evitar a glorificação de oficiais agressivos e irresponsáveis.

O showrunner de NCIS: Los Angeles, R. Scott Gemmill, celebrou a decisão. O produtor lembrou que as séries “têm grande responsabilidade” por contarem com milhões de espectadores.


Além disso, o chefe do seriado prometeu que as produções devem trazer temas que ajudem com a causa dos protestos.

“Essa parceria vai nos ajudar a garantir que as histórias tenham representações fiéis da força da lei e assim vamos ter um pequeno papel na reforma que está acontecendo”, afirmou o chefe de NCIS: Los Angeles.

Apesar da mudança, as produções não afirmam se terão tramas diretas sobre o tema.

NCIS perde uma protagonista

Conforme publicado no Deadline, Maria Bello gravará apenas oito episódios para a 18ª temporada de NCIS, com uma história dedicada a encerrar os arcos de sua personagem Jacqueline ‘Jack’ Sloane.

Bello se juntou ao elenco em 2017 para a 15ª temporada do programa, e assinou um contrato de três anos, então sua partida não é uma grande surpresa.

A estrela vem produzindo mais projetos ultimamente, além de estrelar The Water Man, dirigido pelo astro de Selma: Uma Luta pela Igualdade, David Oyelowo.

NCIS foi um dos muitos seriados que tiveram que encerrar sua última temporada mais cedo, devido à suspensão da produção como resultado da pandemia de coronavírus.

O final da décima sétima temporada de NCIS não havia sido planejado para ser daquela maneira, deixando as coisas de uma maneira inacabada.

O marcante 400º episódio foi um dos que deveriam ter sido exibidos. Apesar da pandemia, a CBS está planejando trazer de volta sua programação habitual de NCIS e seus derivados no fim de 2020.

No Brasil, a série é transmitida no AXN.