Durante uma live com a equipe de She-Ra e as Princesas do Poder, da Netflix, a showrunner Noelle Stevenson acabou contando uma piada interna que gerou muita controvérsia. Agora ela pediu desculpas pelo ocorrido.

A piada diz respeito à família do personagem Bow, que é um excelente arqueiro (Bow é arco, de arco e flecha, em inglês).

“Há tipo, Oboe e ele toca oboé, e Gogh – tipo Van Gogh – e ele não tem uma orelha”, explicou Stevenson. “[O artista Sam Szymanski] veio até mim e disse, ‘qual dos irmãos de Bow semeia os campos?’. E eu perguntei, ‘qual, Sam?’. E ele disse, ‘Sow’. Sam adora fazer trocadilhos”.


Sow, em inglês, significa semear e os fãs logo apontaram as implicações racistas de um personagem negro, chamado Sow, ser alguém que “semeia os campos”.

Pedido de desculpas

Stevenson foi acusada de perpetuar estereótipos racistas sobre negros e por repetir uma piada que implica que o irmão de Bow é escravo. Embora Stevensou tenha admitido não ter percebido essas implicações, ela pediu desculpas no Twitter.

“Ei gente, eu fiz uma declaração bem infeliz na live de hoje que machucou muitos fãs negros e pessoas de cor. Eu não percebi as implicações disso e é uma falha 100% minha. Peço desculpas, de coração, e sinto muito pela dor causada e pela confiança perdida”.

“Eu faço questão de criar um ambiente seguro e positivo para os fãs e levo isso muito a série e falhei em fazer isso hoje”, continuou a showrunner. “Obrigado por falarem isso. Vou me dedicar em examinar o que eu falo e meu comportamento, para que uma flaha dessas jamais se repita”.

“E para pessoas brancas, ou não negras, por favor lembrem-se de que eu não preciso ser defendida e não ataquem de qualquer forma aqueles que foram machucados por isso. Eu aceito as consequências e vou tomar sérias ações para corrigir isso de qualquer maneira possível”, concluiu a showrunner de She-Ra e as Princesas do Poder.

Muitos apontaram que problemas como esse poderiam ser prevenidos se a sala de roteiristas fosse composta, também, por pessoas negras. Os roteiristas da série da Netflix são todos brancos.

Maior diversidade no ambiente de trabalho certamente contribui para a diminuição desses problemas.

As 5 temporadas de She-Ra e as Princesas do Poder estão disponíveis na Netflix.