Há dois anos, a Netflix anunciou a produção de uma série em live-action de Avatar: A Lenda de Aang, popular desenho da Nickeloden, criado por Michael Dante DiMartino e Bryan Konietzko.

Os fãs ficaram preocupados, é claro, tendo em vista que a tentativa anterior de adaptar Avatar em live-action resultou no horroroso filme de M. Night Shyamalan, que é simplesmente ‘inassistível’.

A Netflix tranquilizou os fãs, contudo, ao levar os criadores do desenho original para o projeto, dizendo que eles teriam liberdade criativa e apoio por parte da plataforma de streaming, assegurando que a visão deles seria cumprida.


Não foi bem assim.

Falta de liberdade criativa

Em publicações separadas nas redes sociais, DiMartino e Konietzko informaram que estavam deixando a produção do live-action de Avatar: A Lenda de Aang para trás.

“Quando a Netflix me trouxe a bordo para comandar essa série junto de Mike [DiMartino], há dois anos, eles fizeram uma promessa bem pública de apoiar nossa visão”, escreveu Konietzko. “Infelizmente, eles não cumpriram essa promessa”.

Com isso, a Netflix liberou o seguinte comunicado: “Temos completo respeito e admiração por Michael e Bryan e a história que eles criaram na série animada Avatar: A Lenda de Aang. Por mais que eles tenham escolhido deixar o projeto em live-action, estamos confiantes na equipe criativa e sua adaptação”.

DiMartino, por sua vez, também deixou bem claro que a Netflix não seguia a visão dele e do co-criador de Avatar: A Lenda de Aang.

“A Netflix disse que estava comprometida em honrar nossa visão para essa releitura e que nos apoiaria na criação da série. E expressamos nossa empolgação pela oportunidade de estar no comando. Infelizmente, as coisas não seguiram como esperávamos”.

Konietzko foi bem mais direto em sua publicação no Instagram:

“A forma geral como o projeto foi conduzido criou o que senti ser um ambiente negativo e sem suporte”, escreveu Konietzko

DiMartino continuou na sua publicação: “Eu percebi que não podia controlar a direção criativa da série, mas poderia controlar como eu responderia a isso. Então escolhi deixar o projeto. Foi a decisão profissional mais difícil que tive de fazer e certamente não fiz isso sem pensar, mas foi necessário para minha felicidade e integridade criativa”.

Resta aguardar para saber qual será o resultado dessa série em live-action de Avatar: A Lenda de Aang.

O seriado continua em produção na Netflix.