La Casa de Papel é a série de língua espanhola mais popular da Netflix. No Brasil, a produção se tornou um verdadeiro fenômeno cultural, inspirando fantasias, músicas e muito mais.

A quarta temporada de La Casa de Papel já chegou à Netflix. Neste ano, milhões de pessoas correram para maratonar os episódios, que corresponderam (e até superaram) as expectativas de muita gente.

Recentemente, a Netflix confirmou que a quinta temporada da série será a última, o que deixou fãs ainda mais ansiosos pelo destino dos personagens.


Desde a primeira temporada de La Casa de Papel, os assaltantes da equipe do Professor usam como codinomes os nomes de cidades do mundo inteiro. Mas afinal de contas, por que isso acontece?

Confira abaixo a resposta!

Estratégia interessante

Com exceção do Professor, todos os membros da equipe de assaltantes escolhem nomes de cidades para a preservação de suas identidades secretas.

Os próprios personagens escolhem suas nomenclaturas, que ao que se sabe, são todas aleatórias. Ou seja, o fato de Tokyo escolher a capital japonesa como seu codinome, não significa necessariamente que ela tem alguma relação com a cidade.

Enquanto desenvolviam a série, os showrunners pensaram em várias maneiras de se referirem aos personagens sem revelar os verdadeiros nomes. Por um tempo, a principal ideia era identificar os membros da equipe com nomes de planetas.

No entanto, o criador Alex Pina mudou de ideia quando viu em uma loja uma camiseta com a palavra “TOKYO” em letras garrafais. A inspiração foi instantânea, e a partir daí o “jogo das nomenclaturas” foi criado.

Uma das grandes novidades da temporada final de La Casa de Papel é a introdução de novos personagens. Um deles será vivido por Miguel Ángel Silvestre, o Lito de Sense8.

Uma entrevista com Alex Pina, o criador da série, revelou que a nova adição ao elenco da série pode ser o maior adversário do Professor na temporada final.

“Nós sempre tentamos criar oponentes carismáticos, inteligentes e brilhantes, cuja inteligência se equipare à do Professor”, afirmou Alex Pina sobre os novos personagens da quinta temporada.

Pina também revelou alguns detalhes interessantes sobre o ritmo da última temporada de La Casa de Papel.

“Estamos deixando um jogo de xadrez — uma mera estratégia intelectual — e nos encaminhando para uma guerra. Essa é com certeza a parte mais épica de nossa história”, afirmou o criador da série. 

Na temporada final fãs terão a oportunidade de conhecer melhor a origem de Denver e sua amiga Manila, além de um duelo aguardado entre o Professor e a Inspetora Alicia Sierra.

“A adrenalina está no DNA de La Casa de Papel! A cada 30 segundos, algo acontece para movimentar a trama, a na quinta temporada esse aspecto estará muito presente”, contou o criador da série. 

A quinta temporada de La Casa de Papel ainda não tem data de estreia na Netflix.