Vikings contou com personagens marcantes. Entre elas, Lagertha (Katheryn Winnick) e Aslaug (Alyssa Sutherland).

Porém, houve mais uma que chamou bastante atenção do público. Em território britânico, Kwenthrith (Amy Bailey) tentou chegar ao trono.

Nem tudo saiu como o planejado. A personagem terminou assassinada por Judith (Jennie Jacques), dando um fim sangrento a uma mulher que lutou por toda vida dela.


Apesar desse desfecho, a história da personagem em Vikings poderia ter sido diferente. O fato é explicado por conta da atriz Amy Bailey.

A morte da personagem não foi algo planejado por Vikings. Na verdade, foi uma situação que surgiu.

Motivo para saída de Vikings

A saída da personagem aconteceu em 2016. Na época, a atriz conversou com a Entertainment Weekly.

Amy explicou que pediu para ser tirada da história. Com isso, Vikings optou pela morte da personagem.

A saída foi motivada pela gravidez da atriz. A própria famosa de Vikings percebeu que não teria como atuar em cenas de ação.

“Eu liguei para ele (o criador Michael Hirst) e disse, ‘Cara, eu vou estar enorme na época de gravações das cenas de ação’. Eles sabiam que tinham que me tirar”, contou a famosa.

Apesar da saída, a atriz disse ter adorado a passagem por Vikings. Amy se sentiu até mais conectada com Kwenthrith após ter deixado a trama.

“Era ela tentando controlar o que aconteceu com ela”, resumiu a famosa sobre a história da personagem.

Vikings tem 6 temporadas na Netflix. A segunda parte do ano, que encerra a história da série, chega no final de 2020.