Alerta de spoilers!

Um dos momentos mais chocantes da temporada final de The 100 aconteceu pouco antes do hiato do meio da temporada, quando Bellamy Blake, aparentemente, foi morto em uma explosão durante confronto no planeta Bardo.

Enquanto a família e amigos de Bellamy ficaram de luto pela sua morte, os fãs não estavam tão convencidos que ele tinha, de fato, batido as botas.

Agora, esse ceticismo dos fãs provou ter fundações sólidas, visto que a prévia do décimo primeiro episódio dessa temporada final, intitulado Etherea, revelou que Bellamy está vivo.


A prévia mostra o personagem de The 100 em um planeta distante, com barba e cabelo longo. Bellamy faz o que é preciso para sobreviver, até mesmo comer escorpiões.

Enquanto o Discípulo Levitt vasculha o cosmos, ele descobre que Bellamy ainda está vivo. Ainda não se sabe quanto tempo o personagem permaneceu exilado, mas tudo indica que mais tempo se passou para ele do que para todo o resto.

Confira a prévia do episódio, abaixo.

Respondendo os fãs

Um dos maiores mistérios de The 100 é o que aconteceu com os habitantes originais do gigantesco abrigo nuclear localizado sob as ruínas de Baltimore.

O abrigo foi usado por um culto conhecido como Second Dawn, que se protegeu da explosão nuclear e foi descoberto pelos personagens centrais de The 100 décadas mais tarde, na quarta temporada.

O bunker ainda estava fechado, mas não havia mais ninguém ali, o que nos leva a perguntar o que aconteceu com eles.

Felizmente, o episódio Anaconda, da temporada final de The 100, responde essa pergunta, ao mesmo tempo que funciona como episódio piloto da nova série derivada.

O apocalipse começou quando uma inteligência artificial começou a lançar bombas nucleares nas cidades da Terra. Com isso, o líder da Second Dawn, Bill Cadogan, levou seus seguidores para o abrigo em Baltimore.

Dentro do abrigo, eles descobrem uma Anomaly Stone (Pedra-Anomalia em tradução livre) e acabam criando um portal para Bardo.

Dessa forma, Bill leva seus seguidores para Bardo, deixando o abrigo nuclear abandonado.

Além disso, a série respondeu outra grande pergunta: qual a origem do sangue escuro de The 100.

O episódio revela que o sangue escuro é um efeito colateral de um soro desenvolvido para garantir resistência à radiação. Aqueles que possuem sangue escuro em The 100 são descendentes daqueles que injetaram o soro em si próprios décadas antes.

A temporada final de The 100 está em exibição, nos EUA.