A série derivada The Witcher: Blood Origin, que contará a origem do universo do seriado estrelado por Henry Cavill, começou seu desenvolvimento. A confirmação veio dos próprios roteiristas da nova série da Netflix.

O produtor executivo e showrunner de The Witcher: Blood Origin compartilhou a notícia no seu Twitter, junto de uma foto com os roteiristas do seriado.

The Witcher – Blood Origin. Primeiro dia! Sou mais que sortudo por trabalhar com roteiristas tão talentosos. Estou me beliscando!”, escreveu o showrunner.


Pelo que podemos ver na foto, os roteiristas parecem estar se reunindo de casa para discutir o rumo a ser tomado pela série.

Digna de nota é a diversidade que vemos dentre os roteiristas, com pessoas negras, de ascendência asiática, e mais.

Série derivada

The Witcher: Blood Origin contará a origem desse universo. A história se passará 1200 anos antes de Geralt de Rívia, o que praticamente exclui a participação de Henry Cavill da derivada.

Outro ponto importante é que The Witcher: Blood Origin (A Origem Sangrenta, em tradução livre) terá 6 episódios. Além disso, será uma série live-action.

A produção será de Declan Barra e Lauren Schmidt Hissrich, que é a criadora da versão de The Witcher da Netflix e showrunner do seriado.

“1200 anos antes de Geralt de Rívia, os mundos dos monstros, homens e elfos se transformaram em um e o primeiro Bruxo surgiu”, diz parte do anúncio. A trama, assim, mostrará aos fãs da Netflix quem foi o primeiro Bruxo e qual é a história dele.

Ambientada em um mundo de fantasia chamado Continente, The Witcher divide seu foco entre Geralt, uma feiticeira chamada Yennefer de Vengerberg (Anya Chalotra) e Ciri (Freya Allan), uma jovem princesa com um destino importante. Todos os três se envolvem em política e guerra, à medida que o reino de Nilfgaard avança por todo o país, com o objetivo de conquistar todo o continente.

A série com Henry Cavill deve chegar com a 2ª temporada em 2021 na Netflix. O novo seriado de The Witcher ainda não tem previsão de estreia.