Kenny Ortega, diretor e produtor, ganhador do Emmy, lançou na Netflix seu mais novo projeto musical, Julie e os Fantasmas (Julie and the Phantoms), que promete ser um sucesso aos moldes de High School Musical e Descendentes.

Como o nome indica, Julie e os Fantasmas (Julie and the Phantoms) gira em torno da protagonista e os três fantasmas com quem ela faz amizade.

Tudo começa com Julie encontrando um velho CD da banda Sunset Curve. Quando ela coloca o CD para tocar, três membros da banda são liberados do limbo, onde permaneceram por 25 anos.


Depois de muitos gritos, Julie e os Fantasmas descobrem que há algo único no vínculo entre eles, e isso parece estar ligado à música.

Julie não consegue tocar música desde que perdeu sua mãe e os fantasmas, por razões óbvias, também não conseguem.

Isso muda ao redor da protagonista e eles conseguem se tornar visíveis aos outros, quando estão perto da garota.

Remake de série brasileira

Com isso, Kenny Ortega consegue fugir um pouco da mesmice de obras como High School Musical, ao inserir um pouco de fantasia no meio do musical, possivelmente inspirado pelo sucesso de Descendentes.

Não se trata, contudo, de uma ideia original de Ortega. Julie e os Fantasmas (Julie and the Phantoms) é o remake da série brasileira de mesmo nome, que foi exibida na Rede Bandeirantes e na Nickelodeon em 2011 e 2012.

A original foi criada por Fabio Danesi, Paula Knudsen e Tiago Mello, e escrita por Fabio Danesi. Nela, a personagem principal é vivida por Mariana Lessa.

Já no remake da Netflix, Julie é vivida por Madison Reyes. O elenco ainda traz Charlie Gillespie, Owen Joyner, Jadah Marie, Savannah Lee May e Booboo Stewart.

Julie e os Fantasmas (Julie and the Phantoms) já está disponível na Netflix.