Pinky e o Cérebro marcou a infância de muitos brasileiros. Originalmente exibido no Cartoon Network, o desenho contava a história de dois ratos de laboratório que queriam conquistar o mundo (ou quase isso).

Mesmo com um grande sucesso, Pinky e o Cérebro teve apenas 95 episódios, divididos em 4 temporadas. Depois de décadas, o motivo para o cancelamento foi revelado e é polêmico.

De forma resumida, a Warner Bros não sabia o que fazer com o desenho. A indecisão partiu de uma confusão nos bastidores.


Maurice LaMarche, o dublador original do Cérebro nos EUA, contou ao Uproxx o que aconteceu. Inicialmente, o desenho seria “uma resposta” para Os Simpsons.

Porém, a emissora original começou a mudar o cronograma de transmissão de Pinky e o Cérebro por não definir corretamente o público. Isso levou a tensão nos bastidores entre a equipe criativa e a emissora.

O fim de Pinky e o Cérebro

Logo após o sucesso do desenho, a emissora original quis mudar a fórmula de “dominar o mundo” para um esquema mais parecido de sitcom. Assim, queria mais personagens para o desenho e histórias que se encaixassem nesse segundo tema.

O fato fez com que a equipe criativa começasse a responder, até mesmo com o desenho. O capítulo Pinky e o Cérebro… e Larry é uma prova disso, onde um terceiro rato é adicionado sem razão para mostrar que atrapalharia a dinâmica dos protagonistas.

Essa tensão levou a demissão de Peter Hastings, roteirista e produtor do desenho. No capítulo final dele, com o título You’ll Never Eat Food Pellets in This Town Again, ele faz piadas com os chefes do canal.

Depois, a emissora tentou juntar os personagens com Felicia em uma nova animação. Mas, o desenho não deu certo e quase não é lembrado pelos fãs.

Em 2020, Pinky e o Cérebro voltam com Os Animaniacs no Hulu, dos Estados Unidos. A estreia está prevista para novembro.