Lucifer é uma das séries mais populares da Netflix. Após ser cancelada pela Fox, a produção ganhou uma nova chance na plataforma e lançou uma ótima quarta temporada com grandes desenvolvimentos na trama.

Recentemente, a Netflix deixou fãs ansiosos para a estreia da primeira parte da quinta temporada de Lucifer, que chegou em 21 de agosto. A plataforma aumentou ainda mais a expectativa com a renovação da série para mais uma leva de episódios.

Originalmente, a série terminaria na quinta temporada, mas a Netflix firmou um novo contrato com Tom Ellis e garantiu mais um ano.


Desde as primeiras temporadas da série, fãs querem saber qual é o significado das misteriosas inscrições na parede do quarto do protagonista.

Confira abaixo a resposta!

Dizeres ancestrais

A parte mais estranha do quarto de Lucifer é uma parede que separa o aposente do resto da boate Lux. Esta parede é repleta de símbolos cuneiformes, que nunca foram explicados completamente pela trama da série.

A escrita cuneiforme funciona de maneira bem diferente de métodos mais modernos. Ao invés de escrever com grafite ou tinta em uma página de papel ou pele de animal, escribas da antiguidade usavam prensas e moldavam símbolos em argila maleável.

O resultado são símbolos em alto relevo, que juntos criam uma linguagem especial. Este tipo de escrita foi desenvolvido inicialmente pelo povo sumério, e depois adaptado para a língua Akkadiana, que inclui também os dialetos da Assíria e Babilônia.

Em cada lado da porta para o quarto de Lucifer, podem ser vistas 4 linhas de um dialeto cuneiforme em especial. Em certo ponto da série, Lucifer identifica uma delas como escrita assíria, sugerindo um dialeto particular da linguagem Akkadiana.

Independentemente da possibilidade de tradução das paredes de Lucifer, usar símbolos sumérios e Akkadianos mostram um senso profundo da história da humanidade – ainda mais antigo que o cristianismo.

Como o cristianismo foi responsável pela demonização de Lucifer na cultura, é interessante saber que o protagonista prefere se cercar de elementos culturais que não o associam com o mal, uma ideia que ele sempre teve problemas em aceitar.

O quarto de Lucifer não é o único lugar onde a escrita cuneiforme pode ser encontrada. Em um container usado para guardar as asas de Lucifer na primeira temporada, continha um símbolo akkadiano transliterado como “DINGIR”, termo que significa Deus.

A palavra também pode ser escrita como “AN”, que tem o significado mudado para Céu. Ambos os termos se relacionam com o poder de Lucifer e sua posição como um dos filhos preferidos de Deus.

A primeira parte da quinta temporada de Lucifer está disponível na Netflix.