Contém spoilers!

Recentemente, foi anunciado que Kit Harington, ator de Game of Thrones, teria um papel na segunda temporada de Criminal.

Fãs ficaram empolgados com o novo papel do astro. Em especial porque parecia uma boa oportunidade de Harington mostrar que seu tempo como Jon Snow está no passado e que ele pode apresentar muito mais como intérprete.

No entanto, o episódio com o ator de Game of Thrones demonstrou-se justamente o mais polêmico da segunda temporada.


Na trama, Kit Harington interpreta um homem de negócios chamado Alex que é acusado de estupro. A acusadora é uma mulher que trabalha para ele, Sarah.

Alex insiste que é inocente no caso, dizendo que Sarah tinha uma queda por ele e dava todos os indícios de que estava interessada em mais do que um relacionamento profissional.

Acontece que Alex é um homem muito arrogante. Seu comportamento desagravável leva a crer que sua história é mesmo muito suspeita.

No entanto, em uma reviravolta, descobre-se que Sarah, a acusadora, tinha se candidatado a uma promoção, mas não teve sucesso.

Na visão de Alex, a acusação de estupro era um “ato de vingança”. Ou, em outras palavras, uma mentira inventada para seu próprio benefício.

No fim deste episódio da segunda temporada de Criminal, Alex é liberado, já que os detetives não encontraram provas que o incriminassem.

O episódio nunca revela realmente se Alex era ou não um estuprador. Mas todos os indícios dados são de que ele foi vítima de uma armação envolvendo uma falsa acusação de abuso sexual.

Grande polêmica

Algumas pessoas julgaram o episódio como “ofensivo”, já que levanta a ideia de que mulheres são manipuladoras e podem usar acusações de abuso sexual como uma maneira de ter benefícios.

Nicola Mann, porta-voz da organização Women Against Rape, divulgou um comunicado ao Digital Spy em que criticou o episódio da segunda temporada de Criminal. Em sua visão, a trama é um “retrocesso”.

“Parece que estamos retrocedendo décadas quando algo assim é lançado”, disse.

“Isso alimenta a narrativa de que mulheres mentem porque são amargas. Ou porque querem vingança ou compensação.”

Mann continuou: “Menos de 1% dos estupros relatados são classificados como falsas acusações e, de acordo com o Guardian, a taxa real de condenação por estupro é de apenas 1,5%.”

“Essas séries estão ganhando dinheiro com a distorção da realidade. Elas minam completamente nosso controle sobre as lutas das mulheres para obter justiça.”

A Netflix ainda não fez nenhum comentário sobre as críticas envolvendo este episódio da segunda temporada de Criminal.

A segunda temporada de Criminal está agora disponível na Netflix. A série foi criada por Jim Field Smith.