Uma das grandes aparições de Supernatural é Deus. O personagem aparece na 11ª temporada e como uma grande surpresa aos fãs.

Quando Deus foi anunciado na série, muitos fãs começaram a apostar quem seria o personagem. Se algum ator novo ou ainda algum personagem que já tinha aparecido.

Acontece que Chuck, o escritor das histórias dos Winchester, que se passava por um profeta, era Deus. Esse fato até explica a demora do personagem voltar a aparecer.


Porém, o que os fãs de Supernatural não notaram é que a série deixou vários indicativos ao longo dela. Desde a 4ª temporada, espectadores poderiam ter notado que Chuck é Deus.

O Deus de Supernatural

Na 4ª temporada, quando se apresentou, Chuck brincou com a situação. Ele disse primeiro, “Obviamente, sou Deus”.

Depois, ainda afirmou ser um “Deus cruel e caprichoso” que brincava com as vidas de Sam e Dean. Tudo parecia brincadeira, já que Chuck, até então, era apenas um escritor que descobriu ser um profeta.

Porém, com as temporadas finais de Supernatural, fica provado que a série já indicava algo. A descrição feita por Chuck combina com o Deus da série, que destrói mundos e manipula a vida dos protagonistas como quer.

Esse não é o único ponto. Kevin Tran, um profeta oficial de Supernatural, não conseguia prever o futuro.

Enquanto isso, Chuck conseguia. A última prova está no final da 5ª temporada.

Chuck está esperando um telefonema da Senhorita Magda. A referência é sobre Maria Madalena, que em inglês se escreve Mary Magdalene. A figura bíblica tem ligação com Jesus, o filho de Deus.

Com isso, essa indicação do telefonema era mais uma pista deixada por Chuck. Ao que parece, Supernatural sabia desde sempre quem era o personagem e só esperava algum momento para fazer a revelação.

A série vai acabar na 15ª temporada. Os episódios finais chegam nos Estados Unidos em outubro.