Temporada final de Baby tem um grande problema na Netflix

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Recentemente a Netflix lançou a terceira e última temporada de Baby, série teen italiana que fez o maior sucesso com o público. Um aspecto do desfecho, no entanto, acabou desagradando parte dos fãs.

A série que estreou em 2018 acompanha a história de duas garotas do ensino médio de uma escola de elite em Roma que se envolvem em um perigoso esquema de prostituição.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Baby é levemente baseada na história real de duas jovens romanas que dominavam um círculo de prostituição de menores, conhecido como o “escândalo Baby Squillo”. O caso real aconteceu em 2014.

Confira abaixo por que parte dos fãs não gostou da temporada final de Baby!

Poucos episódios

Enquanto as primeiras duas temporadas de Baby contam cada uma com 66 episódios, a maioria dos fãs acreditou que a temporada final poderia ser contada com a mesma quantidade de capítulos.

No entanto, parte dos fãs chegou à conclusão de que o desfecho de Baby precisaria de uma quantidade maior de episódios para terminar de contar sua história de maneira satisfatória.

O último trailer, divulgado poucos meses antes da estreia da temporada final, deu a entender que o núcleo da narrativa seria uma investigação policial e o subsequente julgamento.

Além da trama já revelada, a temporada final de Baby falou de vários temas importantes, como os direitos das mulheres, feminismo, a comunidade LGBTQ, objetificação de garotas menores de idade, homofobia, vício em drogas, violência doméstica, gaslighting, entre outros.

Infelizmente, com a pouca quantidade de episódios, cada um destes temas não contou com o tempo suficiente para se desenvolver de maneira completa e responsável.

Com tantos temas sociais para serem explorados, a maioria dos fãs sentiu que os míseros 6 episódios correram muito com a trama, e a temporada final acabou parecendo forçada e confusa.

A série não foi capaz de focar nos aspectos mais sutis do relacionamento das adolescentes protagonistas com os pais, as maneiras desconfortáveis com as quais elas lidavam com o estresse e a inabilidade de entender as novas emoções de um jeito saudável.

De acordo com um site especializado, a temporada final de Baby deveria ter passado mais tempo focando no relacionamento entre Dabio e Brando, o abuso sofrido por Ludo nas mãos de Fiore e até mesmo o envolvimento do pai de Brando com as garotas menores de idade.

Todos esses cenários falavam muito sobre o cerne da série, mas nenhum deles ganhou a representação adequada na temporada final.

A temporada final de Baby está disponível na Netflix.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio