Lucifer é uma das séries mais populares da Netflix. Após ser cancelada pela Fox, a produção ganhou uma nova chance na plataforma e lançou uma ótima quarta temporada com grandes desenvolvimentos na trama.

Recentemente, a Netflix deixou fãs ansiosos para a estreia da primeira parte da quinta temporada de Lucifer, que chegou em 21 de agosto. A plataforma aumentou ainda mais a expectativa com a renovação da série para mais uma leva de episódios.

Originalmente, a série terminaria na quinta temporada, mas a Netflix firmou um novo contrato com Tom Ellis e garantiu mais um ano.


Um dos momentos mais interessantes da quinta temporada foi a chegada de Deus, que aconteceu no último episódio e interrompeu uma grande batalha entre Lucifer, Michael, Amenadiel e Maze.

A introdução do personagem mostra uma verdade impressionante sobre sua relação com Lucifer; confira abaixo!

Filho preferido

Fãs que já maratonaram a quinta temporada de Lucifer estão aproveitando o hiato entre as duas levas de episódios para analisar a trama da série desde seu primeiro ano.

Parte dos fãs usou o Reddit para compartilhar uma teoria que afirma que Lucifer é o verdadeiro filho preferido de Deus, mesmo com todas as rusgas na relação entre pai e filho.

De acordo com o autor da teoria, uma pista sobre o fato pode ser sido exibida na segunda temporada, na qual a série ainda era exibida pela Fox.

“Acho que é possível o Lucifer ser o filho favorito, ou talvez ele e o Amenadiel sejam os dois favoritos. Porque Lucifer é o único que consegue fazer queimar a Espada de Fogo. Amenadiel, considerado ‘o mais poderoso dos anjos de Deus’, não conseguiu criar nem uma faísca”, comentou o fã.

No final da segunda temporada, Lucifer libertou seu poder na Espada de Fogo para banir sua mãe, a Deusa da Criação, que havia possuído o corpo da advogada Charlotte Richards, vivida por Tricia Helfer.

Sendo assim, o uso da espada sagrada pode ser uma habilidade reservada apenas a Lucifer, já que Amenadiel já provou que não pode usá-la.

Outra parte dos fãs acredita que o poder especial do anjo tornado demônio pode explicar sua relação tumultuosa com o Pai.

Além disso, a primeira metade da quinta temporada de Lucifer confirmou que o anel característico do Rei do Inferno é mais importante do que muita gente imaginava.

O protagonista já havia mencionado que o anel continha valor emocional, porém nos novos episódios foi revelado que a joia foi um presente de Lilith, a mãe de Maze.

“Foi confirmado que o anel tem uma pedra do Éden, e é possível que a Espada possa ser ativada apenas em sua presença. A minha opinião é de que Deus intencionalmente criou essa cadeia de eventos para Lucifer obter o anel. Por esse ponto, podemos concluir que Lucifer é o filho favorito de Deus, tendo relação com sua espada e pedra de criação”, opinou o fã.

Embora a chegada de Deus tenha sido o eventos mais esperado pelos fãs de Lucifer, o momento só aconteceu no último episódio. As motivações do Criador com certeza serão melhor elaboradas na segunda metade da quinta temporada, ainda sem data de estreia.

A primeira metade da quinta temporada de Lucifer está disponível na Netflix.