Atenção! Contém spoilers importantes de A Maldição da Mansão Bly

Outubro sempre é um mês repleto de novidades para os fãs de filmes e séries de terror. Após disponibilizar icônicas franquias do gênero, a Netflix celebrou o lançamento de A Maldição da Mansão Bly, segunda temporada da antologia que começou com A Maldição da Residência Hill.

A Maldição da Mansão Bly adapta para a TV o livro “A Volta do Parafuso”, um clássico da literatura de terror. A obra de Henry James tem tudo para conquistar mais uma vez apreciadores de histórias sinistras e cheias de reviravoltas.

Uma das personagens mais interessantes da nova série é Hannah Grose, a misteriosa e gentil governanta da Mansão, que carrega consigo um segredo sinistro.


Em uma entrevista ao site Vulture, a atriz T’Nia Miller falou sobre a maior reviravolta da trama de sua personagem. 

Confira abaixo!

A trágica história de Hannah Grose 

Desde o anúncio da renovação de A Maldição para uma segunda temporada, fãs se perguntaram como seria o tom do novo ano da série. Isso porque originalmente A Residência Hill seria uma minissérie, com apenas uma temporada.

Devido ao sucesso extraordinário de público e crítica, a produção acabou sendo renovada para mais uma temporada e se tornou uma antologia. Isso significa que cada leva de episódios contará uma história diferente, aos moldes de séries como American Horror Story.

Fãs que já maratonaram os episódios da série perceberam que A Mansão Bly conta com um tom bem mais triste e dramático que sua predecessora, misturando espíritos sobrenaturais com fantasmas do passado dos personagens.

Em A Maldição da Mansão Bly, Hannah Grose é interpretada por T’Nia Miller, atriz britânica conhecida principalmente por participações nas séries Years and Years e Witless.

Hannah é introduzida como uma governanta gentil e simpática, porém espectadores rapidamente percebem que há algo errado com a personagem. Ela parece não comer nem beber, característica explicada no quinto episódio da série. 

“O Altar dos Mortos” revela que Hannah morreu minutos antes da chegada de Dani na Mansão. A personagem é empurrada no poço por Miles, possuído pelo espírito de Peter Quint, e falece ao quebrar o pescoço. 

Como outros fantasmas da Mansão Bly, conectados à energia sinistra de Viola, a antiga dona da propriedade, Hannah demora a perceber que morreu, e só encara a verdade sobre sua condição quando vê pela primeira vez seu próprio cadáver. 

T’Nia Miller falou sobre a reviravolta chocante em um papo com o site Vulture.

“Quando aceitei o papel, não tive acesso ao roteiro completo. A minha primeira impressão foi que a Hannah era muito boazinha, não exatamente o meu estilo de personagem. Mas como eu já havia assistido e adorado A Maldição da Residência Hill, aceitei viver a Hannah sem nem saber muito sobre ela”, contou Miller.

A atriz revelou que só descobriu a reviravolta de sua personagem quando finalmente pôde ler o roteiro do quinto episódio.

“Eu não estava esperando por isso. Mesmo. Não tinha ideia do que ia acontecer. E por isso tive que mudar alguns aspectos da minha performance. Do primeiro ao quarto episódio, vocês podem ver que a Hannah coloca a mão no pescoço ou vê uma rachadura na parede… Essas foram pequenas pistas, já que não podíamos fazer nada muito óbvio”, afirmou a atriz.

A Maldição da Mansão Bly está disponível na Netflix