Grey’s Anatomy começou com uma tendência que está se espalhando por todos dramas médicos. Inicialmente, o mundo das séries não sabia se ia ou não ignorar a pandemia do coronavírus (COVID-19).

Logo de início, Grey’s Anatomy foi a primeira série médica a confirmar que a pandemia seria a trama principal na 17ª temporada. Após o anúncio, outras produções começaram a seguir o mesmo caminho.

Agora, a franquia de séries Chicago vai trazer também a pandemia. Já se sabia que Chicago Fire seria afetada pela doença – com menos pessoas em cenas.


O produtor Dick Wolf concedeu uma entrevista para Entertainment Weekly confirmando a situação e revelando mais. Chicago Med, como um drama médico, deve ser o seriado da franquia que mais tocará no tema na 6ª temporada.

Wolf contou ainda que um personagem terá a doença e a recuperação dele será mostrada. Além disso, Chicago Med terá uma unidade voltada apenas para o combate à pandemia.

Chicago Med vai abordar a pandemia desde o início. Haverá uma unidade no hospital, pacientes serão testados e um personagem vai se recuperar da doença. Vai ser parte da vida diária e ajustes serão feitos”, declarou Wolf.

Chicago Fire terá mudança com pandemia

Chicago Fire é conhecida pelo realismo. Assim, os personagens e o cenário vão estar diferentes na 9ª temporada.

O One Chicago Center já havia afirmado que por conta da pandemia, poucas pessoas vão aparecer no Batalhão 51. Assim, o ambiente vai parecer mais vazio nos novos episódios.

Além disso, muitos chamados serão feitos de casa – principalmente de pessoas que combatem a pandemia. O site afirma ainda que muitas cenas devem ser feitas ao ar livre por conta da situação.

Por fim, como citado antes, é que as cenas em geral também terão menos personagens e civis. Com tudo isso, Chicago Fire terá um visual bem diferente na nova temporada.

Chicago Fire, Chicago Med e Chicago P.D. voltam com novas temporadas em novembro nos EUA. No Brasil, as séries estão no Globoplay e são exibidas no canal Universal.