Emilia Clarke teve o importante papel de Daenerys Targaryen em Game of Thrones. A série colocou a estrela em um espaço especial de Hollywood – além de ganhar inúmeros fãs.

A atriz, porém, nunca se recuperou da série. Isso acontece por conta de dois motivos.

Um tem uma forte ligação com a vida pessoal de Emilia Clarke. Como revelado em 2019, em um artigo na The New Yorker, a famosa de Game of Thrones contou que teve dois aneurismas cerebrais nas primeiras temporadas do seriado.


A atriz precisou passar por cirurgias e quase morreu por conta da situação.

“Cada minuto do dia eu achava que ia morrer”, escreveu Emilia Clarke.

Com isso, é fácil imaginar como Game of Thrones ficou ligada com o evento crucial da vida da atriz. Mas, em outra entrevista, a famosa citou outro motivo que a faz não conseguir superar o seriado.

Tentar se separar de Daenerys

Por quase uma década, Emilia Clarke foi a Mãe dos Dragões de Game of Thrones. Dessa forma, não é fácil deixar um papel como esse para trás.

Para Vanity Fair, a atriz comentou como o trabalhou a impactou. Daenerys, para ela, é vista como um ícone do feminismo.

Assim que soube como seria o final da personagem, Emilia Clarke pirou. O desfecho vai contra o que Daenerys representou em Game of Thrones.

“Me ferrou. Sabia que ia ser uma lembrança duradoura sobre quem Daenerys é”, disse a atriz, que quando estava lendo o roteiro pela primeira vez afirmou que ficou “louca”.

“O que? O que? O que?”, foi a reação da estrela de Game of Thrones.

Game of Thrones terminou em 2019 após oito temporadas. A série pode ser vista na HBO Go.