Publicidade

Netflix é superada no Brasil por concorrente

Publicado por Guilherme Coral

08/10/2020 13:43

A Netflix pode ser a plataforma de streaming mais popular mundialmente, mas no Brasil uma concorrência a tirou da liderança, conforme aponta pesquisa recentemente divulgada. Em número de usuários únicos, o Globoplay superou a Netflix.

A informação veio de pesquisa conduzida pela FGV, Research and Markets e Conviva.

Segundo a pesquisa, a plataforma Globoplay conta com 20 milhões de usuários únicos. A Netflix, por sua vez, alcançou a marca de 17 milhões, e a Amazon Prime Video com 10 milhões de usuários únicos.

Vale ressaltar que isso não aponta o número de assinantes. Nesse cenário, a Netflix ainda domina, conforme apontou pesquisa do JustWatch divulgada anteriormente.

Nesse quesito, a Netflix domina 31% do mercado; Prime Video, por sua vez, com 24%; já Globoplay apenas com 7%. Esses são dados divulgados no segundo trimestre, então pode ser que o cenário tenha sido alterado em meio à pandemia.

Por sinal, a recente inclusão de novelas no catálogo do Globoplay pode ter impulsionado o acesso à plataforma.

Em todo caso, plataformas como essa provam ser um investimento certeiro para canais, ao passo que mais e mais pessoas abandonam o velho modelo de TV aberta e TV à cabo.

Preço da assinatura vai aumentar?

A Netflix está aumentando seus preços novamente no Canadá. Segundo Victoria Ahearn, do Bloomberg, o novo preço da assinatura subiu para C$ 14,99 e C$18,00, nos planos padrão e premium, respectivamente.

Com isso, o preço da assinatura subiu C$1 e C$2 respectivamente. A justificativa do aumento de preço foi justificada com o argumento de que, dessa forma, a Netflix “pode investir mais em filmes e séries, assim como a qualidade do produto”.

A notificação sobre o aumento do preço da assinatura aparecerá com antecedência de 30 dias para os assinantes.

Ainda é incerto se o Brasil também sofrerá com aumento do preço da assinatura, mas é possível que reajustes sejam feitos.

Curiosamente, estamos falando de um período bastante promissor para a Netflix, que viu um aumento nas assinaturas em razão da quarentena em diversos países.

Publicidade