Criminal Minds já mostrou várias mortes ao longo de seus mais de 300 episódios, mas há um personagem em específico que matou mais que os outros.

Conforme apontado por estudo realizado por um fã bastante dedicado – citado por matéria de Eric Betts no Looper – Aaron Hotchner é quem mais matou em Criminal Minds.

Segundo o estudo, 30% das mortes da série foram causadas por ele. Em segundo lugar ficou Morgan, com 23,8%. Em seguida vemos uma queda violenta, com J.J. tendo sido responsável por 11,1% das mortes.


Ao todo, Aaron Hotchner foi creditado com 19 das mortes da série e Derek Morgan com 15 delas.

Vale ressaltar que esse estudo foi publicado em 2015, portanto os números mudaram um pouco desde então. Ainda assim, é seguro dizer que Hotchner se manteve na liderança nesse aspecto.

Momento amado da série

O Dr. Spencer Reid é um dos personagens mais amados de Criminal Minds e há uma cena da série em particular, com ele no centro, que os fãs amam.

O momento ocorre durante uma das histórias mais intensas e pessoais da série. Na sexta temporada, vemos o ex-membro do IRA, Ian Doyle, provando ser um adversário formidável. Chega a tal ponto que Emily Prentiss precisou forjar sua própria morte para prevenir que ele fosse atrás dela.

Na início da sétima temporada, contudo, Doyle está em custódia do FBI, com seus parceiros no crime ainda soltos. Em dado momento, vemos uma audiência e o Senador Cramer questiona Reid.

Nesse momento ele toma uma posição bastante firme, dizendo:

“A vida de um jovem garoto está em risco. Eu calculei a probabilidade de sua sobrevivência e não foi alta. Se você quer me punir por me arriscar, o encorajo a fazer isso, mas não coloque o restante da minha equipe em julgamento por algo que eu sugeri”.

Depois disso, Cramer respondeu: “Acalme-se, agente”.

Nesse momento, Reid falou a frase que se tornou icônica, tornando-se meme, estampa de camisetas, e muitos mais.

“Isso sou eu calmo, e é doutor”, respondeu Reid, basicamente largando o microfone.

No Brasil, Criminal Minds é exibida na AXN.