Atenção! Contém spoilers da 17ª temporada de Grey’s Anatomy!

Com 16 temporadas e mais de 350 episódios lançados, Grey’s Anatomy conquistou milhões de fãs no mundo inteiro e se tornou o drama médico mais duradouro de todos os tempos.

A série exibiu neste ano o final de sua décima sexta temporada, encurtada devido à pandemia do coronavírus. Agora, com a estreia do 17º ano nos EUA, fãs estão impressionados com os desenvolvimentos da trama.

Em uma temporada que vai focar principalmente nos efeitos da pandemia sobre os hospitais e os médicos, grandes acontecimentos já foram confirmados no enredos dos personagens mais importantes.


O segundo episódio da nova temporada confirma que Meredith Grey contraiu a COVID-19. Confira abaixo por que a personagem foi escolhida!

Momentos difíceis

O primeiro episódio da 17ª temporada de Grey’s Anatomy termina com Meredith em uma praia deserta com Derek Shepherd, seu grande amor já falecido há alguns anos.

Já o segundo episódio revela que a protagonista teve essa visão ao alucinar pelos efeitos da COVID-19, confirmando assim seu diagnóstico.

Em uma série com tantos personagens, por que justo a protagonista pegou COVID? A showrunner Krista Vernoff falou sobre o assunto em uma entrevista ao The Hollywood Reporter.

“Na última semana, presenciamos a dor de Meredith como médica, tratando uma grande quantidade de pacientes com COVID. Agora, vimos como é para ela ser uma paciente com a mesma doença. Mais de 1700 profissionais da saúde morreram de COVID-19 nos Estados Unidos. Milhares foram infectados. Essas pessoas estão nas linhas de frente, vivendo uma verdadeira guerra para a qual não foram treinados”, contou Vernoff.

Usando uma personagem tão querida como Meredith, a showrunner tem a intenção de mostrar ao público as verdadeiras dificuldades dos médicos em um período tão difícil e criar uma consciência coletiva sobre os esforços de contenção do vírus.

“Vimos uma oportunidade para dramatizar e iluminar a luta dos médicos, com uma personagem querida e conhecida como a Meredith. Médicos e enfermeiros estão lutando por nós. O mínimo que podemos fazer para agradecer é usar máscaras e manter o distanciamento. Meredith tem uma grande luta pela frente. É uma temporada poderosa”, contou Vernoff.

Em uma entrevista anterior, a showrunner já havia falado que Grey’s Anatomy não deve transformar o uso de máscaras em um ato político, como alguns grupos o classificam na vida real.

“Não acho que isso é um debate político. Não temos planos em falar sobre os anti-máscaras, algo que parece uma estranha distração à realidade terrível que acontece em nosso país. É como se as pessoas tivessem uma deficiência cognitiva. Eles não querem acreditar que o país está nessa situação, que o vírus está matando tantas pessoas”, esclareceu Krista Vernoff.

A décima sétima temporada de Grey’s Anatomy chega ao Brasil em 2021, exibida pela Sony.