Suburra, da Netflix, é baseada em investigação da vida real; veja

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Suburra: Sangue em Roma chega como uma série prelúdio do filme de mesmo nome, lançado em 2015. O seriado chegou ao fim após três temporadas.

Como se sabe, essa história é baseada em um livro escrito por Giancarlo De Cataldo e Carlo Bonini. O que poucos sabem é que essa obra é baseada na vida real.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A trama de Suburra, que envolve políticos, mafiosos e até religiosos é inspirada em uma investigação criminal que, de fato, aconteceu na Itália. Isso deve deixar a história ainda mais interessante para os fãs.

Suburra é inspirada na organização criminosa que ficou conhecida como Mafia Capitale. A investigação das autoridades italianas recebeu o mesmo nome pela importância da operação.

A Mafia Capitale tinha membros no governo de Roma que simplesmente desviaram dinheiro que deveriam ser destinados a serviços da cidade. Além do roubo do dinheiro, os criminosos também eram envolvidos em outras atividades, bem como a série da Netflix mostra.

A investigação mostrou que os suspeitos estavam envolvidos em crimes como lavagem de dinheiro, extorsão, fraude, agiotagem e até mesmo em tráfico de drogas. Na Itália, essa operação continua tendo consequências.

Consequências da investigação

A investigação que inspirou Suburra começou a ter as primeiras grandes consequências em 2014, um ano antes do lançamento do filme da franquia. O promotor italiano Giuseppe Pignatone revelou toda uma rede de político e criminosos que atuavam juntos.

Sobre a série da Netflix, a inspiração fica principalmente para três personagens. O prefeito Amadeo Cinaglia (Filippo Nigro) representa bem o que aconteceu na investigação da vida real.

Na Roma verdadeira, o prefeito Gianni Alemanno foi pego em negócios com os mafiosos Salvatore Buzzi e Massimo Carminati. Na série da Netflix, os sócios de Alemanno são vistos nas figuras de Aureliano (Alessandro Borghi) e Spadini (Giacomo Ferrara), os anti-heróis da história.

Até o momento, sabe-se que Carminati pegou quatro anos de prisão, enquanto Buzzi teve pena de 18 anos e 4 meses. Enquanto isso, em 2020, o ex-prefeito foi condenado a seis anos de prisão.

“Em 2008, uma disputa por uma zona portuária de Roma se transforma em um combate mortal entre o crime organizado, políticos corruptos e o Vaticano”, diz a sinopse de Suburra: Sangue em Roma.

Suburra: Sangue em Roma tem as três temporadas na Netflix.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio