Atenção! Contém spoilers da 4ª temporada de The Crown!

The Crown é uma das produções mais queridas da Netflix, com 4 temporadas de qualidade inegável já lançadas. A série acompanha o reinado da Rainha Elizabeth II, começando por sua juventude e passando por momentos importantíssimos da história do Reino Unido e do mundo.

Afinal de contas, quem não gostaria de um olhar íntimo sobre a vida da Família Real? Tudo fica ainda mais impressionante com as performances de um elenco de tirar o chapéu.

A quarta temporada da série – recém-chegada à Netflix – encantou ainda mais os fãs ao mostrar a relação da Rainha com a Princesa Diana e a então Primeira-Ministra do Reino Unido, Margaret Thatcher.


Os novos episódios também revelam uma das histórias mais tristes e polêmicas da Família Real.

Confira abaixo!

Escondidas

No sétimo episódio da quarta temporada de The Crown – intitulado O Princípio Hereditário – a Princesa Margaret descobre a trágica história de suas primas Nerissa e Katherine Bowes-Lyon, ao mesmo tempo em que lida com a própria saúde mental.

Sofrendo com depressão após perder seu status de importância na Família Real, a personagem de Helena Bonham Carter fica sabendo que duas filhas do irmão de sua mãe vivem trancafiadas em uma instituição psiquiátrica, escondidas do mundo e da própria família.

Margaret discute o problema com a irmã Elizabeth, que acredita que as duas já morreram. Em uma expedição ao hospital, a Princesa descobre a verdade sobre as parentes, que haviam sido declaradas mortas para poupar a Família Real do escândalo.

Como The Crown costuma mudar alguns eventos históricos, fãs ficaram em dúvida sobre a veracidade da trágica trama de Nerissa e Katherine.

Na vida real, as primas da Rainha foram mandadas em 1941 à Instituição Earlswood para Deficientes Mentais, uma espécie de hospital psiquiátrico localizado em uma área afastada da cidade de Redhill, no condado britânico de Surrey.

Na época, Nerissa tinha 15 anos e sua irmã Katherine, 22. As duas eram filhas de Fenella e John Bowes-Lyon – o irmão mais velho da Rainha-Mãe.

Em 1986, o jornal The Sun publicou um ‘exposed’ sobre a Família Real, revelando ao público que Nerissa e Katherine ficaram escondidas em Earlswood por pelo menos 45 anos, sendo declaradas mortas no livro Burke’s Peerage, uma espécie de guia oficial sobre os membros das famílias nobres.

Quando a verdade sobre Nerissa e Katherine foi revelada para o grande público, representantes da Instituição afirmaram que as irmãs não recebiam visitas desde os anos 60.

The Crown modifica alguns fatos da história de Nerissa e Katherine, principalmente na cena em que as irmãs mostram com orgulho retratos da Rainha e outros membros da Família Real

Na verdade, sabe-se que Katherine não conhecia os parentes reais e que não entendia muito bem o conceito da Coroa.

O motivo para a Família Real ocultar a existência das irmãs foi muito bem explicado em The Crown.

“O princípio hereditário já é frágil por si só. Com doenças mentais no meio, ele não tem chances de sobreviver”, afirma a Rainha-Mãe.

Fãs também ficaram em dúvida sobre as específicas desordens mentais e cromossômicas de Nerissa e Katherine Bowes-Lyon.

Na terminologia da época, as duas foram diagnosticadas clinicamente como “imbecis”, já que não tinham aprendido a falar. Em 1987, especialistas em genética determinaram que Nerissa e Katherine sofriam de uma desordem cromossômica que causava deficiências físicas e mentais em mulheres do braço materno da família Bowes-Lyon.

O diagnóstico exato de Nerissa e Katherine Bowes-Lyon permanece um mistério até hoje.

Nerissa Bowes-Lyon faleceu em 1986, aos 67 anos. Já Katherine morreu em 2014, com 88 anos.

A quarta temporada de The Crown está disponível na Netflix.