Alerta de spoilers!

Bridgerton provou ser mais um sucesso para a Netflix, mas um aspecto em específico tem gerado bastante controvérsia.

Assim como nos livros originais, o seriado mostra Daphne criando um plano para engravidar de Simon. Os dois tinham relações sexuais mas, ele não queria engravidá-la.

Em dado momento, ela o força a continuar fazendo sexo com ela atingindo o clímax, contra a vontade de Simon.


Esse estupro causou muita polêmica pela forma como Bridgerton abordou tal ponto da trama.

A versão da série de Daphne permanece certa que estava correta e não se desculpa por tomar vantagem do marido. O que importa é o final feliz dela, que envolve ter filhos com o Duque.

“Já estou cansada de alguns membros da romancelandia debatendo sobre o que é considerado estupro. Sobreviventes são parte dessa comunidade e enxergamos vocês minimizando as violações de consentimento”, tuitou uma fã.

“Eu li sobre isso e fiquei muito chateada. Pelas críticas, parece que fizeram mudanças na cena para tornar mais palatável, mas a falta de consentimento permanece”.

“Fico muito triste que as pessoas fiquem confusas sobre isso. Se fosse uma mulher, uma mulher branca, sinto que mais pessoas entenderiam”, tuitou outro fã.

https://twitter.com/EsmeBrett/status/1342950558500495362
https://twitter.com/TheStagmania/status/1341534829402345474

Bridgerton na Netflix

A produção acompanha a história da Família Bridgerton, um clã de aristocratas vivendo em Londres durante o período da Regência, no início do século XIX.

Mesmo durando poucas décadas, a Regência é conhecida como uma época de grandes avanços e tendências diferenciadas nas belas-artes, arquitetura, moda e etiqueta.

Bridgerton foca principalmente na primogênita dos Bridgerton: Daphne. A jovem procurar pelo amor verdadeiro e um casamento à altura após ser apresentada à sociedade em 1813 pela Rainha Charlotte.

Enquanto lida com as expectativas da elite, Daphne é obrigada a lidar com os escandalosos boatos divulgados pela Lady Whistledown, a misteriosa autora de um “boletim de fofocas” publicado semanalmente.

Embora não seja a showrunner da nova produção da Netflix, Shonda Rhimes mantém grande influência como produtora executiva. O comando da série fica com Chris Van Dusen.

O elenco de Bridgerton é formado principalmente por atores britânicos, muitos deles desconhecidos do público internacional.

A série conta com Phoebe Dynevor (Younger), Regé-Jean Page (For the People), Jonathan Bailey (Doctor Who), Nicola Coughlan (Derry Girls), Claudia Jessie (Call The Midwife), Adjoa Andoh (Invictus), Lorraine Ashborn (King Kong), Sabrina Bartlett (Game of Thrones), Harriet Cains (In The Flesh), Bessie Carter (Os Miseráveis) e Ruth Gemmell (Penny Dreadful) em seu elenco.

Bridgerton está disponível na Netflix.