Disney+ prepara grande novidade para os fãs

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Há muito tempo, tem havido especulações de que a Disney pode um dia incluir o Hulu em seu serviço de streaming Disney+ e, de acordo com o Collider, vários executivos do Hulu estão sendo demitidos ou deixando o serviço de streaming em antecipação à mudança, o que faz muito sentido de uma perspectiva de negócios.

A teoria de trabalho é que há força nos números, e a The Walt Disney Company pareceria muito mais atraente para os investidores de Wall Street se pudesse se orgulhar de ter 110 milhões de assinantes em um único serviço, em vez de 73,7 milhões no Disney+ e 36,6 milhões no Hulu.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Simplesmente faz mais sentido combinar os dois serviços de streaming em um único rolo compressor que atrai famílias e adultos.

Afinal, Hollywood está no meio das guerras de streaming e, atualmente, os serviços de streaming têm que ser tudo para todas as pessoas.

A Netflix está bem na frente devido à considerável vantagem que teve sobre a maioria de seus concorrentes, mas isso não significa que sua liderança seja intransponível. Se algum serviço de streaming consegue chegar ao nível da Netflix, é o Disney+, graças ao enorme número de franquias que tem à sua disposição, de Marvel a Star Wars e Pixar.

Mas ainda existem grandes grupos de adultos que não têm filhos e não estão interessados ​​nessas marcas de sucesso. O Hulu tem muita programação original elogiada, especialmente desde que o experimento do FX no Hulu começou, e rumores apontam que a Disney está ansiosa para colocar esses assinantes sob o mesmo teto.

Provável união de serviços

Ainda restam dúvidas sobre como seria o Disney+ nesse cenário, mas não seria muito difícil colocar o controle dos pais em conteúdo adulto ou exigir algum tipo de senha para acessar certos filmes e séries.

Enquanto alguns pessimistas sugerem que a Disney nunca faria nada para prejudicar sua marca voltada para a família, outros argumentam que os consumidores se tornaram experientes o suficiente para navegar nessas águas turbulentas.

Na verdade, quando a notícia de que as irmãs Molyneux haviam sido escolhidas para escrever Deadpool 3, muitos presumiram erroneamente que a sequência seria PG-13, agora que estava sob o guarda-chuva da Disney.

No entanto, o repórter do Deadline, Justin Kroll, dissipou essa noção, tuitando que a sequência de quadrinhos de Ryan Reynolds deve ter uma classificação +18, assim como as duas primeiras produções. É esse tipo de movimento que indica que a Disney pode estar disposta a mudar de posição.

A Disney também está guardando um tesouro de títulos de biblioteca adquiridos no negócio da Fox, então, se as pessoas querem assistir Duro de Matar, não faz mais sentido disponibilizar esse filme em uma seção exclusiva para adultos do Disney+ em vez de um serviço de streaming separado?

Claro, para complicar as coisas está o fato de que o Hulu oferece um componente que permite acréscimos, então não apenas as pessoas nos Estados Unidos estão assistindo as três principais redes via Hulu, mas também acessando HBO, Showtime e Starz por meio do serviço de streaming.

Ouviremos mais sobre isso nas próximas semanas e meses – possivelmente no próximo Dia do Investidor da Disney, que acontecerá em breve.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio