The Crown: Netflix não pretende atender ordem do governo britânico

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

O secretário de cultura do Reino Unido, Oliver Dowden, solicitou que a Netflix acrescentasse um aviso em The Crown, sobre a série ser ficção. A companhia de streaming, enfim, posicionou-se sobre o assunto.

A plataforma não irá incluir um aviso sobre o seriado ser uma ficção baseada em fatos, informou Ellise Shafer, da Variety.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Dowden disse, em entrevista ao Daily Mail, temer que as pessoas não consigam distinguir a ficção da realidade no que diz respeito aos eventos envolvendo a família real britânica na série.

A Netflix não compartilha esse medo do secretário de cultura britânico, acreditando que os espectadores de The Crown sabem que se trata de um drama.

“Sempre apresentamos The Crown como drama – e temos convicção que nossos assinantes entendam que trata-se de uma obra de ficção baseada em eventos históricos”, declarou representante da Netflix.

“Como resultado, não temos planos – e não vemos necessidade – de acrescentar um aviso na série”.

Detalhes incomodam em The Crown

The Crown faz um grande sucesso na Netflix. Não é por acaso que a série sobre a realeza britânica terá seis temporadas.

Porém, há um público da Netflix que estaria ficando chateado com The Crown. O que acontece é que o drama da plataforma, baseado em fatos reais e com uma dose de ficção, parece não agradar os britânicos.

Eleanor Stanford, editora de cultura do The Times, conversou com o The New York Times e fez o comentário. A jornalista acredita que é mais fácil para americanos do que britânicos gostarem do seriado.

“Se você comentar com um americano e um britânico, você terá reações mais positivas do americano. Eu acho que é bem mais fácil para os americanos amarem a monarquia porque você não tem que pagá‐la através de taxas”, declarou Eleanor.

Outro ponto mencionado é que a história de Diana não seria tão fiel quanto a realidade. O irmão da falecida princesa, Earl Charles Spencer, chegou a reclamar sobre o fato em entrevista para Love Your Weekend with Alan Titchmarsh.

“É muito difícil porque há muito invenção, não tem? Você pode se prender em um fato, mas os detalhes entre eles não são fatos”, declarou Spencer.

Além disso, o The New York Times citou outros pontos curiosos. O público britânico teria enviado cartas a jornais para reclamar de alguns detalhes.

Entre eles, a pescaria de Charles e a saudação da Rainha Elizabeth II para o exército. Um grupo de veteranos até se reuniu para escrever um texto.

“Na nossa lembrança, a saudação da Majestade sempre foi exemplar, com o braço e a mão extremamente retos. Isso pode não ser visto por todos, mas como militares, com paixão por padrões, isso é irritante”, escreveu o grupo, como contou o jornal.

Além desses espectadores, o Príncipe William e amigos do Príncipe Charles também estariam insatisfeitos com a quarta temporada de The Crown. Nesse caso, o ponto seria a relação de Charles e Diana.

O Daily Mail afirmou que William sentiu que os pais “foram explorados” pela série da Netflix. Oficialmente, não houve um pronunciamento.

“Esta série dramática segue a política, rivalidades e relacionamentos da rainha Elizabeth II, e os eventos que fizeram a história”, diz a sinopse.

The Crown tem quatro temporadas na Netflix.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio