Acha que é fácil interpretar um zumbi? Pense de novo. Convincentemente acertar essa combinação de andar cambaleante, gemido rouco e mandíbula rápida exige prática, e nos primeiros anos de The Walking Dead, o seriado realmente colocou seus figurantes em uma chamada “Escola de Zumbis” para mostrar a eles o que fazer.

Atores de zumbis que provaram ser especialmente capazes de retratar mortos-vivos foram, ao longo da série, dotados de grandes momentos – matando personagens principais – e agora, a produção tem um elenco bastante experiente de zumbis para confiar.

De vez em quando, porém, um rosto surpreendentemente reconhecível aparece por trás de uma maquiagem sangrenta. É o caso do chamado “Zumbi do Tanque”, apresentado no final do primeiro episódio, “Days Gone By”.


Ele era, se você se lembra, o soldado morto encontrado dentro daquele tanque no centro de Atlanta, onde Rick Grimes (Andrew Lincoln) se refugia.

Naturalmente, a tentativa do Zumbi do Tanque de devorar o astro da série o deixa no lado errado da arma de Rick, mas ao assistir novamente o episódio hoje em dia, você pode parar por um momento, tentando descobrir por que aquela mandíbula parece tão familiar.

Na verdade, o nome do ator é Sam Witwer. Aqui está onde você o viu antes – e como, surpreendentemente, seu personagem quase desempenhou um papel maior em The Walking Dead.

História de fundo seria explorada

O Zumbi do Tanque, ao que parece, não foi pensado para ser uma coisa única… mesmo que ele morresse (uma segunda vez) logo após tentar devorar Rick Grimes.

Em uma entrevista de 2012 para a Paranormal Pop Culture, Witwer revelou seu envolvimento em The Walking Dead. O ator trabalhou em séries como Smallville, Riverdale e Supergirl e serve como a voz original de Darth Maul, de Star Wars, portanto pode já ser um nome conhecido para uma parte do público.

Witwer, ao que parece, foi escalado para o seriado com base em ter trabalhado anteriormente com Frank Darabont em O Nevoeiro (2007), e se Darabont tivesse permanecido na série – o rompimento bagunçado entre Darabont e AMC é uma outra história -, o plano era apresentar o soldado de Witwer como protagonista em um episódio especial de flashback, mostrando como a sociedade caiu durante o coma de Rick.

Como ele conta: “Darabont me disse: ‘Olha, acho que seria muito legal contar uma história anterior sobre como Atlanta caiu, como Falcão Negro em Perigo, mas com zumbis. Alguns personagens principais aparecem, mas a liderança será você.'”

“‘Você é um soldado e todas essas coisas horríveis acontecem, e a cadeia de comando quebra e, eventualmente, você tem que matar seu oficial superior. Então, eventualmente, no final, você recebe uma mordida.'”

“Ele continuou me apresentando a ideia. ‘Você está rastejando para dentro deste tanque e você tem uma granada e vai se explodir, mas você coloca a granada perto de você e você morre. Então, nós repetimos a cena do piloto, onde Rick entra no tanque e há um zumbi lá.'”

Darabont confirmou essa história logo depois, esclarecendo que pretendia ter esse episódio explorado na segunda temporada, mostrando a destruição de Atlanta pelos olhos dos militares.

“A ideia era fazer isso com uma sensação de documentário ‘você está lá’ muito focada. Não ficando toda instável, mas ainda tornando-a um pouco mais crua e granulada do que o resto da série. O que começa como uma cenário básico vai de ‘A cidade está sendo protegida’ para ‘Perdemos o controle, o mundo está acabando.'”

O episódio também contaria com participações especiais de atores de The Walking Dead como Dale (Jeffrey DeMunn) e Andrea (Laurie Holden). Infelizmente, por mais fenomenal que este episódio pareça, é improvável que aconteça agora. Dito isso, saber de tudo isso dá ao Zumbi do Tanque muito mais emoção.