Lupin é genial? Confira o que não faz sentido na Netflix

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Atenção! Contém spoilers de Lupin.

Lupin estreou na Netflix no início de janeiro, e rapidamente conquistou o público internacional! A série francesa fez história como a primeira produção do país a estrear no Top 10 das mais assistidas dos Estados Unidos.

Protagonizada por Omar Sy (X-Men: Dias de um Futuro Esquecido), Lupin acompanha a história de Assane Diop, um ladrão profissional que usa toda sua inteligência, carisma e malandragem para se vingar de uma poderosa família – responsável pela morte de seu pai.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Perfeita para uma maratona, a primeira parte de Lupin conta com apenas 5 episódios! Muita gente terminou a produção em apenas um dia, e grande parte dos fãs está ansiosa para a estreia da próxima leva de episódios.

O site Screen Rant revelou o que não faz sentido na série da Netflix; confira abaixo!

Os problemas de Lupin

A trama de Lupin é – na maioria das vezes – simplesmente genial! Mas mesmo assim, o site Screen Rant revelou que certos momentos da produção não fazem muito sentido.

Na trama da série, Assane Diop assume uma persona de ladrão cavalheiro para vingar a morte do pai, usando todo o carisma e inteligência para prever os próximos passos dos inimigos e modificar seu plano principal.

De acordo com o Screen Rant, algumas partes do plano de Assane envolvem feitos fora da realidade, que além de não fazer sentido, com certeza não funcionariam perfeitamente na vida real.

Assane, interpretado pelo brilhante Omar Sy, corre um grande risco ao provocar um personagem que acaba o ferindo. O “acidente” fazia parte do plano inicial do protagonista, mas mesmo assim oferece um perigo extremo para o ladrão.

A maneira como Assane forjou a própria morte, em uma das sequências mais interessantes da série, também foi citada na análise do Screen Rant.

Segundo o site, o plano era difícil demais para ser executado perfeitamente, e provavelmente seria rapidamente desvendado pelas forças policiais.

Com isso, o protagonista Assane deveria ter sido rastreado e preso pela polícia, auxiliada pelas forças do detetive Guedira.

Além disso, a estratégia do roubo do colar nunca teria funcionado na vida real, já que as próprias características da joia impediriam seu roubo.

O plano de Assane para o roubo do colar envolvia a submissão de três pessoas e o desligamento de algumas câmeras. Isso não deveria ter dado certo, mesmo que o plano inicial do protagonista fosse trair os cúmplices.

De acordo com o site do Museu do Louvre, mais de mil pessoas trabalham na segurança das obras de arte. Além disso, o número provavelmente seria incrementado antes do leilão.

No Louvre, vários sistemas de segurança secundários estão preparados para agir se a configuração principal falhar. Isso sem mencionar que os zeladores da instituição passam por mais checagens de segurança em um dia normal do que Assane passou no primeiro episódio de Lupin.

A primeira temporada de Lupin está disponível na Netflix.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio