Mais do que apenas ser o mascote da série, o Pikachu de Ash em Pokémon tem sido seu companheiro de longa jornada desde o Episódio 1 do anime, quase sem episódios sem ele.

Mas uma rápida olhada nas estatísticas dos jogos dirá que Pikachu não é um Pokémon particularmente forte, com habilidades médias que quase dobram ao evoluir para Raichu – então por que não?

Com mais de 20 anos de episódios e várias Pedras do Trovão disponíveis, por que Ash não evoluiu Pikachu para sua forma mais forte, mais impressionante e final?


A resposta é simples: na mente de Ash, a escolha nunca foi sua – foi a de Pikachu. Como um humano que nunca evolui, Ash não tem um quadro de referência de como é a evolução, exceto a observação externa.

Como tal, ao longo da série, ele nunca treinou um Pokémon com a intenção de forçá-lo a evoluir, nem se concentrou na evolução como um método para se tornar mais poderoso.

Embora ele esteja sempre feliz por seus Pokémon quando eles evoluem, ele também sempre respeitou suas próprias escolhas para permanecer o mesmo, como quando Bulbasauro decidiu não evoluir no episódio 48 da primeira temporada, “Bulbasaur’s Mysterious Garden”.

Por que não evolui?

Então, por que Pikachu não quer evoluir? Ele está sempre do lado de Ash, e ficar mais forte por causa de seu treinador é algo que ele fez uma e outra vez, seja aprendendo novos movimentos como Iron Tail ou Volt Tackle, ou participando dos métodos de treinamento heterodoxos de Ash de todo o coração.

A primeira vez que Pikachu foi confrontado com essa escolha foi no episódio 14 da primeira temporada, “Electric Shock Showdown”, onde depois de ser fortemente golpeado por Raichu do Tenente Surge, uma bem-intencionada Enfermeira Joy dá a Ash uma Pedra do Trovão, e tanto aconselha quanto avisa ele sobre a evolução ser irreversível.

Não demorou muito para Ash, que a essa altura tinha apenas um Pokémon evoluído (seu Butterfree), para oferecer a escolha a Pikachu.

O medo da mudança é óbvio em seus olhos – e quando Pikachu habilmente golpeia a pedra evolucionária da mão de Ash, os dois decidem ficar mais fortes como são – juntos.

Tirando vantagem da rápida evolução de Raichu do Tenente Surge, os dois são capazes de provar sua coragem e derrotar Surge para o primeiro distintivo verdadeiramente ganho por Ash.

Mas esse não é o fim da história – é revelado no episódio 20 da décima primeira temporada, “Pika and Goliath”, que Ash manteve aquela Pedra do Trovão, apenas no caso de Pikachu mudar de ideia sobre toda a coisa da “evolução”.

Isso tem sua própria doçura, pois mostra que Ash está considerando os sentimentos de Pikachu não apenas no presente, mas no futuro, e está preparado para permitir que Pikachu evolua a qualquer momento – desde que seja o que Pikachu deseja.

Quando Pikachu é mais uma vez superado por um Raichu, Ash apresenta a opção para Pikachu mais uma vez – desta vez com a ressalva de que esse Raichu conhece o Hyper Beam, que Pikachu não pode aprender a menos que ele evolua.

No início, Pikachu mostra desdém pela Pedra do Trovão, mas depois olha para ela com mais seriedade, antes do seriado cortar para Ash retornando ao lado da cama de Pikachu – para descobrir que não há Pikachu – e nenhuma pedra. Quando eles finalmente encontram o Pokémon, ele está simplesmente treinando.

A Equipe Rocket aparece, tendo roubado a pedra, e encorajando Ash que Pikachu não precisa mudar para derrotar o novo adversário. Não é de surpreender que eles estejam certos (e ganham muito dinheiro vendendo a pedra).

Isso não explica a aversão de Pikachu à evolução, mas Pokémon Journeys pode ter finalmente dado uma explicação sutil. O episódio 1 da vigésima terceira temporada, “Enter Pikachu”, revelou que Pikachu era originalmente um Pichu e viveu com um grupo de Kangaskhan que cresceu para se tornar uma família.

Ao descobrir o fardo que ele estava colocando sobre eles, sendo carregado ao lado de um bebê Kangaskhan que estava cada vez mais crescendo na bolsa da mãe, Pichu decidiu partir – e seus sentimentos de gratidão o fizeram evoluir para Pikachu.

Talvez a razão de Pikachu não querer evoluir é que ele associa “evolução” com dizer adeus – e ele não está pronto para deixar Ash.

No Brasil, Pokémon – A Série: Liga Índigo está agora disponível na Netflix.