Fãs de The Office contam com algumas teorias curiosas sobre o seriado. Isso se deve aos personagens únicos e alguns mistérios deixados pela história.

Agora, uma delas acaba de ser confirmada. Isso aconteceu devido a uma cena deletada que foi revelada pelo Peacock, a nova plataforma de The Office nos Estados Unidos (no Brasil, a série está na Amazon Prime Vídeo e no Globoplay).

A teoria é sobre Creed Bratton, que pode ser considerado um dos personagens “mais aleatórios” do seriado, por conta das atividades suspeitas e misteriosas dele. No final de The Office, a série indica que o amado personagem morava no escritório.


Essa cena deletada, ainda do começo de The Office, mostra Dwight e Michael Scott discutindo sobre maneiras de conseguir mais dinheiro. Uma sugestão é cobra aluguel de Creed.

Na sequência, o personagem aparece fazendo algumas coisas no escritório – até mesmo como escovar os dentes. Nesses momentos, Creed afirma: “Quatro dias por semana, eu fico e vivo no escritório”.

Com isso, o indicativo deixado pelo final é confirmado. Confira abaixo a cena deletada de The Office.

A saída de Michael Scott

O livro de Andy Greene, The Office: The Untold Story of the Greatest Sitcom of the 2000s (The Office: A história não contada da grande sitcom dos anos 2000), traz uma versão dos fatos sobre a saída de Steve Carell, o Michael Scott, na sétima temporada.

De forma resumida, a saída de Steve Carell teria acontecido por causa da própria emissora de The Office, a NBC. O livro afirma que o canal tinha a chance de assinar um novo contrato com o astro e o intérprete de Michael Scott queria continuar.

Porém, executivos da emissora não pareciam dispostos a dar um novo contrato para o ator. O livro afirma até que o presidente da NBC na época, Bob Greenblatt, não era um fã de The Office.

Assim, sem uma posição para a própria permanência em The Office, Steve Carell teve o episódio final na sétima temporada – com o contrato com a série já acabando.

Os detalhes da história foram contados pela cabeleireira da série, Kim Ferry, ao livro.

“Ele não queria sair. Ele disse ao canal que poderia assinar por mais alguns anos. Ele estava disposto e o agente dele também. Mas, por alguma razão, não entraram em contato com ele. Não sei se era parte de uma estratégia (do canal)… ele planejava ficar. Ele avisou ao agente, que até entrou em contato com a emissora. Então, veio o prazo final que deveriam dar uma proposta pra ele e não ofereceram nada. Então, o agente dele disse, ‘Bem, parece que não querem renovar por alguma razão’. Foi insano para mim. E para ele também, eu acho”, contou Kim.

Mesmo assim, Steve Carell planejou uma saída que não deixou os fãs sem respostas, mostrando como respeitava The Office e os colegas.

The Office, no Brasil, está disponível na Amazon Prime Vídeo e no Globoplay.