Após web reclamar na Netflix, criador de Fate: A Saga Winx responde polêmica

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Fãs de Fate: A Saga Winx fizeram uma reclamação sobre a série da Netflix. Alguns não gostaram de adições da produção live-action em comparação ao desenho O Clube das Winx.

Nas redes sociais, espectadores comentaram que a série da Netflix não precisaria adicionar o uso de drogas e bebidas alcóolicas. Além disso, os fãs de Fate: A Saga Winx não gostaram das repetidas referências sexuais.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Por conta disso, o criador do seriado da Netflix, Brian Young, decidiu explicar a decisão. O Express publica que a escolha da produção foi de se aproximar da realidade de muitos jovens em um mundo mágico.

“Nós tivemos a intenção de adicionar o maior número de elementos contemporâneos possíveis. Nós quisemos criar um mundo de fantasia em que estudantes usam o Instagram, vão para festas, cometem erros e fazem as coisas que muitos jovens fazem – apenas intercalando com a fantasia de uma forma anacrônica”, declarou o chefe da série.

A crítica de muitos fãs também foi para outras séries. Espectadores acharam exagero todas adaptações de sagas que contam com esses elementos.

Outras citadas foram Riverdale e O Mundo Sombrio de Sabrina. Entenda mais sobre essa polêmica aqui.

Fate: A Saga Winx na Netflix

Abigail Cowen, de O Mundo Sombrio de Sabrina, é Bloom. A atriz apareceu também em séries como Stranger Things.

O elenco ainda conta com Hannah van der Westhuysen (The Fugitives), Precious Mustapha (Endeavour), Eliot Salt (Gameface), Elisha Applebaum (Undercover Hooligan), Sadie Soverall (Rose Plays Julie), Freddie Thorp (Safe), Danny Griffin (So Awkward), Theo Graham (Hollyoaks), Jacob Dudman (The A List), Eve Best (Nurse Jackie), Robert James-Collier (Downton Abbey), Josh Cowdery (Animais Fantásticos e Onde Habitam) Alex Macqueen (The Thick of It) e Eva Birthistle (The Last Kingdom). 

No elenco de Fate: A Saga Winx, Mustapha é Aisha; Applebaum é a Musa; Salt fica com papel de Terra; Soverall entra na série como Beatrix; Thorp é Riven; Griffin fica como Sky; Graham tem o papel de Dane; e Dudman tem o papel de Sam. 

O showrunner da série é Brian Young. Iginio Straffi, criador da saga, fica na produção executiva. O seriado tem seis capítulos na primeira temporada.

“Decididas a controlar seus poderes mágicos, cinco adolescentes encaram rivalidades, romances e estudos do mundo sobrenatural em uma escola para fadas”, diz a sinopse do seriado da plataforma.

Fate: A Saga Winx, a série live-action de O Clube das Winx, já está disponível na Netflix.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio