Enfim revelado por que Orphan Black termina na Netflix

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Orphan Black conseguiu dar ao seu culto de fãs um final verdadeiramente satisfatório que amarrou todas as pontas soltas sem parecer excessivamente piegas.

A série de ficção científica, disponibilizada pela Netflix no Brasil, era elogiada por seu equilíbrio artístico de temas familiares e um conceito de clone interessante, mas terminou de forma agridoce após cinco temporadas porque os produtores decidiram que era melhor terminar em seus próprios termos.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

O final de Orphan Black foi uma jornada emocionalmente intensa através da maternidade e da derrota da maligna corporação de biotecnologia, Neolution, que estava caçando as clones.

O ponto crucial do final recaiu sobre Sarah (Tatiana Maslany) ajudando sua irmã gêmea, Helena, a dar à luz gêmeos em uma catártica recorrência de sua própria gravidez com sua filha, Kira.

Por que a série acabou?

O final deu aos fãs um epílogo carinhoso que vislumbrou como é a vida após a Neolution para a família fundada de clones.

A ex-assassina mortal, Helena, está se acostumando à maternidade, com a ajuda de Alison e Donnie, que reacenderam o romance em seu casamento, enquanto Cosima e Delphine voltam à pesquisa e Rachel obtém a redenção dando a Cosima os nomes e endereços das outras 274 clones de Leda que podem inocular com a cura que encontraram.

No final, todas elas encontraram sua própria versão de felicidade em sua família não convencional.

Assim como a ciência confusa da qual nasceram, a jornada das clones para se encontrarem foi complicada, mas como a série disponibilizada pela Netflix postula, qualquer família não é um empreendimento organizado. Foi um final perfeitamente adequado para Orphan Black, exatamente como os produtores pretendiam que fosse.

O produtor executivo e co-criador Graeme Manson já sabia que a quinta temporada seria a última da série, e foi decisão da equipe de criação encerrar o drama com uma conclusão satisfatória sobre a qual eles tinham controle, ao invés de tentar espremer tantas temporadas que eles poderiam ter antes que a série fosse cancelada.

Na San Diego Comic-Con 2016, Manson deixou claro que foi uma decisão da equipe encerrar o seriado.

“Nós meio que tínhamos cinco temporadas em mente, e a coisa que simplesmente não queríamos fazer era tornar o seriado meio amolecido”, explicou ele.

“Achamos que é melhor cancelar a si mesmo do que ser cancelado, do que enfraquecer.”

Os criadores queriam colocar a narrativa em primeiro plano, ao invés da sobrevivência do seriado, que é uma escolha artística que lhes permitiu produzir um final satisfatório que ainda deixou os fãs querendo mais.

Cinco temporadas era a quantidade certa de tempo para contar a história de Orphan Black corretamente sem apressar o final ou arrastar as histórias para preencher uma cota de episódios. Claro, saber que o fim está próximo é agridoce, mas é a melhor maneira de formular adequadamente uma resolução para uma história.

Embora tenha sido difícil dizer adeus à brilhante atuação de Maslany como todas as clones, teria sido pior se os fãs tivessem um final abruptamente interrompido ou prolongado além do seu auge.

No Brasil, Orphan Black está agora disponível na Netflix.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio