Netflix existia nos anos 90 – e era bem diferente; conheça história

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A Netflix mudou o mundo do entretenimento para sempre.

O streaming é, de longe, o método preferido de consumo de conteúdo para a maioria do mundo hoje, e quando se trata de conteúdo premium criado pelas grandes empresas da indústria do entretenimento, a Netflix é a líder de todas elas – a mais popular entre os consumidores por uma ampla margem (via Tech Republic).

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

O serviço de streaming possui mais de 200 milhões de assinantes; não podemos realmente dar a você um número exato, porque quando você terminar de ler esta frase, terá aumentado em milhares de usuários.

Mas é seguro dizer que é um fenômeno cultural, e sua influência em garantir negócios para conseguir filmes licenciados e séries incríveis para o público só é comparada – senão superada – por sua capacidade de atrair os melhores criativos do setor para continuar lançando seus próprios “originais da Netflix”.

A Netflix tem sido indiscutivelmente a força mais influente na indústria do entretenimento nas últimas décadas e, como você está lendo isso, supomos que você não saiba há quanto tempo ela existe.

A empresa foi co-fundada em 1997 pelo ex-CEO de empresa de software Reed Hastings e seu funcionário Marc Randolph, embora o relato de Hastings sobre os detalhes mude com mais frequência do que a história de origem do Coringa.

Se isso foi antes do seu tempo, sabemos o que você pode estar pensando: o streaming existia naquela época? A Internet era robusta o suficiente para lidar com conteúdo por streaming?

As respostas a essas perguntas são “não” e “não” e, em sua encarnação inicial, o modelo de negócios da Netflix e o espaço em que estava competindo eram totalmente diferentes dos de hoje.

No início, a parte “Net” da equação referia-se apenas à navegação e seleção de títulos; para realmente assistir aos filmes, você tinha que verificar o correio.

A Netflix dos anos 90

Hastings e Randolph conceberam a Netflix essencialmente como uma concorrente de nicho para locadoras de vídeo dos Estados Unidos, coisas que costumavam existir. Nos anos 90, você podia encontrar grandes locadoras em todas as principais cidades e na maioria das menores.

Nessas locadoras, os clientes podiam navegar em prateleiras enormes de títulos em DVD (e, antes disso, fitas VHS); eles pagavam uma taxa nominal para alugar os títulos por um ou dois dias e, em seguida, entregá-los de volta à locadora. Se eles atrasassem, a locadora cobrava uma “taxa de atraso”.

Essas taxas foram a ruína absoluta dos fãs de cinema nas últimas décadas.

A Netflix começou a oferecer seu serviço nos Estados Unidos em 14 de abril de 1998 e funcionava exatamente da mesma maneira, mas por correio (via Funding Universe).

Não se engane, esse serviço estava na vanguarda da locação de vídeos. Os DVDs tinham acabado de ser lançados no ano anterior e o formato ainda não tinha virado sucesso para a maioria dos consumidores americanos.

No lançamento, a Netflix trazia 925 títulos em DVD, que eram praticamente todos os filmes disponíveis no formato naquela época.

Por quatro dólares, mais dois dólares de envio, você poderia obter um aluguel de sete dias de qualquer um desses títulos fabulosos, com descontos dados para vários aluguéis no mesmo pedido. Os discos chegavam em um envelope resistente e reutilizável, no qual você os enviava de volta depois de terminar de assistir.

Assim como as locadoras de vídeo, você seria cobrado por atraso se não devolvesse um disco no prazo. Se você quisesse ficar com um, não havia problema – a Netflix simplesmente cobrava do seu cartão o valor do preço de varejo do disco.

No Brasil, a Netflix está disponível com planos que variam de R$ 21,90 a R$ 45,90 por mês.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio