Veja como Avatar pode mudar no streaming

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Os fãs de Avatar: A Lenda de Aang e Avatar: A Lenda de Korra podem esperar muito mais conteúdo relacionado a Avatar no futuro, já que a Nickelodeon anunciou o lançamento do Avatar Studios, uma divisão que vai concentrar-se apenas na criação de conteúdo ambientado no mundo de Avatar.

O estúdio produzirá filmes e programas de televisão para Nickelodeon e Paramount+, bem como plataformas de terceiros e lançamentos no cinema.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Michael Dante DiMartino e Bryan Konietzko, co-criadores e produtores executivos de Avatar: A Lenda de Aang, a série original, vão comandar o Avatar Studios juntos como diretores criativos. O primeiro projeto do estúdio é um filme de animação para cinema que entra em produção no segundo semestre de 2021.

Nenhum detalhe do enredo foi divulgado ainda, e nenhum programa de televisão foi formalmente anunciado. No entanto, o Avatar Studios definitivamente revisitará o mundo envolvente de Aang e Korra em novo conteúdo original, dando aos fãs a chance de se apaixonarem pelas Quatro Nações novamente.

Muita coisa mudou nos doze anos desde o final de Avatar: A Lenda de Aang. A animação para jovens adultos e crianças expandiu em escopo e maturidade, e a franquia Avatar se tornou ainda mais popular após seu lançamento na Netflix.

Isso pode significar mais liberdade criativa para DiMartino e Konietzko, o que pode levar os filmes e seriados do Avatar Studios a novos patamares. Aqui estão as maneiras pelas quais esses próximos trabalhos de Avatar podem ser diferentes da série original e por quê.

O futuro de Avatar

Há várias coisas que os futuros filmes e programas de Avatar podem fazer de forma diferente, e uma das primeiras que vem à mente é destacar seus personagens LGBTQ+.

O relacionamento romântico de Korra e Asami foi confirmado pelos criadores da série depois que o final foi ao ar, mas havia limites para o que a Nickelodeon permitiria que eles mostrassem. Seu relacionamento se desdobra ainda mais nos quadrinhos, onde também é revelado que a Avatar Kyoshi era bissexual.

Futuros filmes e seriados de Avatar podem explorar a relação de Korra e Asami ou introduzir novos personagens LGBTQ+, especialmente porque a representatividade LGBTQ+ se tornou muito mais comum em programas de animação, com exemplos incluindo She-Ra e as Princesas do Poder, Steven Universo e Hora de Aventura.

Novos projetos de Avatar também poderiam ser mais cuidadosos ao escolher atores de voz de cor. As Quatro Nações são inspiradas nas culturas asiática e indígena, mas os elencos de voz de ambas as séries são predominantemente brancos.

Dadas as recentes controvérsias de dublagem, incluindo Jenny Slate e Kristen Bell se distanciando da dublagem de personagens birraciais, é importante que o Avatar Studios escale atores asiáticos e indígenas no elenco em novos projetos.

Uma última coisa que esses novos filmes e programas podem fazer de maneira diferente é focar não apenas em Aang ou Korra. O Avatar Studios dá a DiMartino, Konietzko e toda a sua equipe liberdade para expandir o universo de Avatar da maneira que quiserem.

O mundo está cheio de história e sabedoria, com muitas outras jornadas de Avatar passadas (ou futuras) para mergulhar.

Novos filmes e programas nem precisam se limitar a histórias sobre Avatar: eles podem se dirigir a grupos como o Lótus Branco ou Vermelho, ou explorar como era o mundo durante a Guerra dos Cem Anos, quando não havia Avatar.

As possibilidades são infinitas e o Avatar Studios é a prova de que a Nickelodeon vê potencial em expandir o universo de Avatar: A Lenda de Aang e em dar mais liberdade criativa aos seus criadores originais.

No Brasil, Avatar: A Lenda de Aang e Avatar: A Lenda de Korra estão agora disponíveis na Netflix.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio