Netflix causa problema para fãs de O Legado de Júpiter

Trailer de série na plataforma fez quadrinhos ficarem mais caros

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

O Legado de Júpiter é uma das séries mais aguardadas da Netflix em 2021. Após o lançamento do trailer, porém, um efeito que desagradou os fãs foi percebido.

O CBR relata que o preço da primeira edição dos quadrinhos que inspiram a série teve um aumento. A minissérie de Mark Millar e Frank Quitely é de 2013 e até então não tinha passado por isso.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

O site lembra que isso se torna comum nos EUA. Quadrinhos ligados a filmes ou séries ficam mais caros, causando problema para os leitores.

A relação do aumento também está ligada a qualidade das produções. Por isso a mudança foi maior quando o trailer foi divulgado.

A informação é que dias antes da estreia da prévia, a HQ da primeira edição custava US$ 11 (R$ 61). No dia do trailer, o valor subiu para US$ 31 (R$ 173) e dias após a prévia da Netflix, o aumento foi para US$ 50 (R$ 279).

Os fãs podem encontrar versões mais simples da HQ com menores preços. Porém, colecionadores devem ter dificuldade em conseguir O Legado de Júpiter de forma mais barata.

Relembre abaixo o trailer da série na Netflix.

O Legado de Júpiter na Netflix

A série é uma das produções da plataforma baseadas nas obras de Mark Millar. As estrelas de O Legado de Júpiter são Josh Duhamel (Transformers) e Leslie Bibb (Homem de Ferro).

O elenco traz ainda nomes como Ben Daniels (The Crown), Elena Kampouris (Sacred Lies), Andrew Horton (Doctors) e Mike Wade (Timeless).

Nela, Josh Duhamel vive Sheldon Sampson (The Utopian), o líder dos heróis do The Union. Uma descrição afirma que “os tempos mudaram, e ele não entende mais o mundo em que vivemos. Ou a sua própria família”. Enquanto isso, Leslie Bibb é Grace, a esposa do The Utopian, conhecida como Lady Liberty, que é a heroína mais forte do planeta.

Já Ben Daniels, outro importante nome do elenco, será Walter, o irmão mais velho de Sheldon. O Brain-Wave é “um homem de vasta inteligência e astúcia que, ao contrário de Sheldon, não tem medo de sujar as mãos. Nem com sangue”, conforme descrição da Netflix.

Os filhos dos heróis Sheldon e Grace, Chloe e Brandon, são vividos respectivamente por Elena Kampouris e Andrew Horton. Chloe é descrita como uma rebelde, que “rejeita” o que os pais representam e “construiu o seu próprio caminho hedonista”. Enquanto isso, Brandon treina para assumir o manto do The Utopian e a liderança da União.

Mike Wade é Fitz Small, o The Flare. O herói sofreu uma grave lesão que o tirou dos campos de batalha. No entanto, é o membro mais precioso da União e que mantém todos unidos.

O vilão da trama é George Hutchence, vivido por Matt Lanter. O personagem é conhecido como Skyfox, tendo sido o melhor amigo e aliado de Sheldon, que acaba se voltando contra a União e se tornando o maior supervilão do mundo. A descrição da série adianta que o Skyfox “planeja se vingar dos companheiros que acredita tê-lo traído”.

“Um épico americano de super-heróis, O Legado de Júpiter acompanha a primeira geração de super-heróis do mundo que recebeu seus poderes em 1930. Hoje são anciãos reverenciados, mas seus filhos superpoderosos lutam para estar à altura dos feitos lendários de seus pais”, indica a sinopse.

O Legado de Júpiter chega em 7 de maio na Netflix.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio