Popular série da Netflix esconde mensagem perturbadora

Seriado recria trama histórica e assim traz uma discussão sobre enredo

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Bárbaros provou ser um dos maiores sucessos da Netflix em 2020, mas sua mensagem prova ser um tanto perturbadora e anacrônica, ao representar o Império Romano como os grandes vilões.

Evidente que não há lado certo ou errado se levarmos a História em consideração. Os romanos expandiam seu território assimilando diversos povos ao Império, subjugando aqueles que resistiam. Enquanto os considerados “bárbaros” ora viviam em assentamentos menores, com muitos pilhando outras localidades.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Não há como dizer que um está certo e outro errado visto que estamos falando de sociedades estritamente diferentes, mas é inegável que Bárbaros vilaniza Roma e atribui aspectos que veríamos nos terríveis governos fascistas séculos mais tarde.

A mensagem toda da série é um tanto perturbadora ao estabelecer que o dito “civilizado” é ruim, contrapondo isso ao modo de vida dos ditos bárbaros. Em outras palavras, todas as conquistas tecnológicas romanas (esgoto, aquedutos, estradas, e muitas outras) são desconsideradas a favor de um modo de vida mais “natural”.

Não digo que a vida urbana é a mais adequada, mas tampouco deve ser colocada como a errada nessa história. O ódio de um personagem por Roma não pode definir a imagem dessa civilização como um todo. São pontos de vista diferentes, não há certo e errado.

Terá continuação

A série é ambientada no século IX, época em que o Império Romano guerreava com vários povos tribais conhecidos como ‘bárbaros’, nomenclatura que incluía os celtas, germânicos e gauleses.

A trama de Bárbaros foca na história de Arminius, um comandante do exército romano que tenta escolher entre o Império que o criou e seu próprio povo, às vésperas de um dos conflitos mais importantes da era medieval: A Batalha da Floresta de Teutoburg.

A dramatização da Batalha da Floresta de Teutoburg está fazendo sucesso com fãs na Netflix! A série alemã conta com Laurence Rupp como Arminus, Jeanne Goursand como a guerreira Thusnelda e David Schutter como Folkwin Wolfspeer.

Os eventos dos episódios finais já fizeram muitos fãs se perguntarem se a produção vai ganhar uma segunda temporada, com mais detalhes interessantes sobre a vida dos povos “bárbaros” que incomodavam o poderoso Império Romano.

A série se destacou entre as mais assistidas de vários países, e assim foi renovada na Netflix.

A primeira temporada de Bárbaros está disponível na Netflix.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio