Episódio perdido de Os Simpsons é o mais polêmico de todos

Trama teria zombado da Igreja da Cientologia

Publicado em 27/5/2021
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Os Simpsons enfrentou muitas controvérsias ao longo de suas décadas no ar, mas por que a longa comédia de animação vetou um episódio aparentemente hilário que teria parodiado a Igreja da Cientologia?

Começando com o especial de Natal “Simpsons Roasting On An Open Fire” em 1989, o seriado de animação Os Simpsons nunca teve medo de parodiar tudo o que os telespectadores americanos amam, e a gama de alvos do programa raramente foi diminuída por medo de críticas ou represálias das instituições que eles parodiam.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Embora muitos críticos e fãs afirmem que o outrora potente estilo satírico de Os Simpsons há muito foi atenuado à medida que a série alcança sua trigésima terceira temporada, o programa foi uma força a ser considerada no que muitos críticos chamam de seu auge, a chamada “Era de Ouro”, das temporadas 1-12.

Durante este período, Os Simpsons foi relevante o suficiente para ser criticada nominalmente em um discurso do então presidente dos Estados Unidos, George H. W. Bush, e a série foi ousada o suficiente para criticar o presidente em resposta durante a abertura fria de seu próximo episódio (Bush mais tarde seria parodiado por um episódio inteiro de Os Simpsons zombando do presidente, embora ele já estivesse fora da Casa Branca na época em que esse capítulo foi ao ar).

Como tal, não será nenhuma surpresa para muitos fãs saberem que durante esta Era de Ouro acima mencionada, Os Simpsons quase exibiu um episódio que era abertamente crítico ao polêmico novo movimento religioso (que muitos também chamam de culto) de L. Ron Hubbard, a Igreja da Cientologia.

Intitulado “Lisa The Scientopteran”, o escritor veterano de Os Simpsons, Bill Oakley, chamou este episódio não produzido de “uma história hilária e totalmente elaborada de George Meyer”.

Pelo pouco que se sabe sobre ele, o episódio teria seguido a conversão de Lisa quando ela se tornou uma “Scientopteran” (algo como “Cientóptera”), o que, por razões legais, definitivamente não era um golpe contra a Cientologia, mas claramente pretendia zombar da instituição em crescimento.

No entanto, Os Simpsons cortou a ideia (como muitas outras) e nunca transformou o roteiro em um episódio. As razões para isso são mais variadas do que o mero medo de represálias legais da notoriamente litigiosa Igreja da Cientologia, com o elenco da série e o contexto cultural da época também entrando em cena.

Episódio com paródia da Cientologia

Não se sabe muito sobre o enredo proposto de “Lisa The Scientopteran”, além dos comentários de Oakley garantindo aos fãs que a ideia foi totalmente concretizada como um roteiro de episódio, ao contrário de algumas ideias vetadas de Os Simpsons.

Em alguns casos, como a proposta participação especial de Prince que Os Simpsons não conseguiu garantir, um episódio planejado é um esboço que não é expandido até que a estrela convidada seja reservada.

Ocasionalmente, propostas de episódios rejeitados são transformadas em ideias diferentes, como quando um episódio de Os Simpsons recheado com aparições especiais do Planet Hollywood, que teria como convidados especiais Sylvester Stallone, Arnold Schwarzenegger e Bruce Willis, foi reescrito quando os atores não conseguiram encontrar um espaço em suas agendas e se tornou o episódio da quinta temporada “$pringfield (Or, How I Learned to Stop Worrying and Love Legalized Gambling)”.

O que se sabe sobre a trama de “Lisa The Scientopteran” é que, como as paródias da Cientologia posteriores vistas em The Boys e BoJack Horseman, o episódio teria mostrado um membro importante do elenco se converter a uma fé semelhante, para consternação dos outros personagens.

Lisa teria mudado para a religião-paródia da Cientologia depois de se desiludir com a fé cristã da família, uma abordagem que teria permitido à então destemida Os Simpsons zombar das religiões organizadas em geral, do cristianismo cultural da América e da Igreja da Cientologia, especificamente.

Conforme descrito pelo Screen Rant, alguns desses elementos da história de Os Simpsons chegaram a episódios posteriores, mas parodiar a Cientologia nunca foi revisitado, embora abandonar um enredo totalmente desenvolvido não fosse uma tarefa pequena em uma era em que cada episódio de Os Simpsons rotineiramente passava por dezenas de reescritas.

De acordo com Bill Oakley, o episódio nunca foi produzido para “evitar ramificações legais”. Além disso, Nancy Cartwright, dubladora de Bart Simpson nos Estados Unidos, é uma grande defensora da Cientologia, então o clima teria ficado um pouco estranho entre a equipe.

No Brasil, Os Simpsons é exibida no Star Channel. Além disso, algumas temporadas da série animada estão agora disponíveis no Disney+.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio