Fãs da Netflix não suportam ESTE herói de O Legado de Júpiter

Muitos querem que o personagem morra na série

Publicadohá pouco tempo
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A primeira temporada de O Legado de Jupiter mostra o trabalho que Sheldon Sampson, o Utopian, teve para ganhar poderes e se tornar um grande herói. Com isso, ele estabeleceu regras e a maior delas é não matar.

Isso gera conflitos ao longo da série da Netflix. Como quando Brandon, o Paragon, tira uma vida para salvar inúmeras outras pessoas. As regras também irritaram sua filha. Não bastasse isso, os fãs também não suportam o personagem, acrescentando isso à lista de reclamações sobre o seriado.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Muitos fãs que assistiram a série passaram a criticar o Utopian e como ele é intransigente em relação às suas regras, mesmo quando elas colocam em risco diversas outras pessoas.

No Reddit, os fãs estão expressando descontentamento em relação ao personagem.

“O fato de Utopian ficar com raiva de seu filho por matar um monstro maldito prestes a explodir um estado inteiro, e que tinha acabado de decapitar um companheiro super-herói quando ninguém deu a mínima para isso pareceu ridiculamente forçado”, escreveu um fã.

“Como alguém pode escrever um roteiro tão frustrante? O Utopian continua repreendendo a Paragon por salvar vidas?”, escreveu outro fã.

Outros fãs simplesmente disseram que esperam que o personagem seja morto logo em O Legado de Júpiter.

O Legado de Júpiter na Netflix

A série é uma das produções da plataforma baseadas nas obras de Mark Millar. As estrelas de O Legado de Júpiter são Josh Duhamel (Transformers) e Leslie Bibb (Homem de Ferro).

O elenco traz ainda nomes como Ben Daniels (The Crown), Elena Kampouris (Sacred Lies), Andrew Horton (Doctors) e Mike Wade (Timeless).

Nela, Josh Duhamel vive Sheldon Sampson (Utópico), o líder dos heróis do The Union. Uma descrição afirma que “os tempos mudaram, e ele não entende mais o mundo em que vivemos. Ou a sua própria família”. Enquanto isso, Leslie Bibb é Grace, a esposa do Utópico, conhecida como Lady Liberdade, que é a heroína mais forte do planeta.

Já Ben Daniels, outro importante nome do elenco, será Walter, o irmão mais velho de Sheldon. O Onda Cerebral é “um homem de vasta inteligência e astúcia que, ao contrário de Sheldon, não tem medo de sujar as mãos. Nem com sangue”, conforme descrição da Netflix.

Os filhos dos heróis Sheldon e Grace, Chloe e Brandon, são vividos respectivamente por Elena Kampouris e Andrew Horton. Chloe é descrita como uma rebelde, que “rejeita” o que os pais representam e “construiu o seu próprio caminho hedonista”. Enquanto isso, Brandon treina para assumir o manto do Utópico e a liderança da União.

Mike Wade é Fitz Small, o Clarão. O herói sofreu uma grave lesão que o tirou dos campos de batalha. No entanto, é o membro mais precioso da União e que mantém todos unidos.

O vilão da trama é George Hutchence, vivido por Matt Lanter. O personagem é conhecido como Skyfox, tendo sido o melhor amigo e aliado de Sheldon, que acaba se voltando contra a União e se tornando o maior supervilão do mundo. A descrição da série adianta que o Skyfox “planeja se vingar dos companheiros que acredita tê-lo traído”.

“Um épico americano de super-heróis, O Legado de Júpiter acompanha a primeira geração de super-heróis do mundo que recebeu seus poderes em 1930. Hoje são anciãos reverenciados, mas seus filhos superpoderosos lutam para estar à altura dos feitos lendários de seus pais”, indica a sinopse.

O Legado de Júpiter está disponível na Netflix.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio