[SPOILER] é Deus? Veja respostas do fim da 5ª temporada de Lucifer na Netflix

Confira um resumo do que aconteceu e respostas dos produtores para intrigantes perguntas

Publicado em 28/5/2021
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Contém spoilers!

Depois de quase um ano de espera, Lucifer voltou na Netflix com a segunda metade de sua quinta temporada.

Com a segunda metade da quinta temporada agora disponível na Netflix, os fãs da amada série descobriram exatamente como o conflito de Lucifer Morningstar (Tom Ellis) com seu irmão, Miguel (também Tom Ellis), foi resolvido, bem como exatamente como seu pai, Deus (Dennis Haysbert), interferiu nas coisas.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Depois de algumas reviravoltas, o final da temporada acabou sendo um dos episódios que mais mudaram a história de Lucifer até agora, preparando a sexta e última temporada de uma maneira que vira tudo de cabeça para baixo e causa uma grande mudança em status quo para o próprio Diabo.

No centro da quinta temporada de Lucifer está o drama familiar. Como estabelecido na primeira metade da quinta temporada, Lucifer e seu irmão Miguel não estão exatamente nos melhores termos e isso faz com que Deus (Dennis Haysbert) apareça na Terra.

Durante o tempo de Deus na Terra, parece que o Todo Poderoso está perdendo seus poderes, tornando-o um pouco instável e imprevisível – ele até se torna humano por escolha em um ponto, em uma mudança interessante, e então não consegue se lembrar onde colocou seus poderes.

No final das contas, os poderes de Deus estão bem, mas Miguel o tem manipulado. Mas mesmo com Deus ainda em seu jogo, o Criador decide que ele está pronto para retornar e entregar as rédeas do próprio Universo para um de seus filhos. Deus não escolhe esse sucessor, no entanto.

Ele parte para o universo de sua esposa (uma participação especial de Tricia Helfer), deixando para seus filhos decidirem. Lucifer e Miguel rapidamente se estabeleceram como candidatos.

Mas acontece que, no geral, tudo isso fazia parte do longo jogo de Miguel. Sabendo que Lucifer é muito impopular com seus irmãos, ele está convencido de que será escolhido como Deus e até tem um plano para fazer essa escolha acontecer até mesmo pela força quando ele assumir a Espada Flamejante.

Determinado a parar Miguel depois que suas maquinações incluíam assassinar Dan para garantir que o sentimento de culpa de Chloe a condenasse ao Inferno como uma forma de colocar Lucifer “em seu lugar” como o Diabo, Lucifer e seus aliados fazem uma jogada final contra Miguel na época voto, trazendo guerra celestial total.

Lucifer, auxiliado por Chloe (Lauren German), consegue obter a vantagem e tirar a espada de Miguel, mas Miguel então mata Chloe. Ela acaba indo para o Céu, onde Lucifer não pode seguir porque ele foi banido para nunca mais vê-la.

Não se preocupando mais consigo mesmo, Lucifer vai para o Céu de qualquer maneira e consegue sobreviver – graças a ele usar o anel de Lilith – tempo suficiente para encontrar Chloe e dizer a ela que não é sua hora e ela tem que voltar para a Terra.

Ele dá a ela o anel para salvá-la, mas não há poder suficiente para salvar os dois. Ele morre na frente dela depois de dizer que a ama.

Na Terra, uma Chloe ressuscitada ataca Miguel e está preparada para matá-lo quando Lucifer aparece de repente, vivo e bem.

A sobrevivência de Lucifer é considerada impossível e todos, incluindo os outros anjos, estão maravilhados. Todos eles se curvam a ele – incluindo Miguel, mesmo depois que Lucifer corta suas asas. Lucifer se tornou Deus.

Intenso final de temporada

Então, como exatamente Lucifer se tornou Deus? O final da temporada não explica exatamente a mecânica das coisas, mas parece bastante seguro assumir que o ato altruísta de Lucifer de salvar Chloe está por trás disso.

Ao longo de toda a série, Lucifer foi crescendo, mudando, amadurecendo, lentamente se tornando um ser com mais profundidade emocional e maturidade. Ao se sacrificar sem hesitação por Chloe, ele mostrou que finalmente foi além de seus caminhos egoístas.

Isso pode ser o que permitiu que ele se tornasse Deus em vez de Miguel, que tinha uma maioria de “votos”, mas não estava imbuído dos poderes do Todo Poderoso. Miguel ainda tinha objetivos egoístas. Lucifer escolheu colocar os outros acima de si mesmo.

Com o Diabo agora Deus, a série da Netflix certamente se prepara para uma inesperada sexta temporada, embora a adição da sexta temporada – a quinta temporada foi originalmente planejada para ser a última temporada da série – não tenha mudado o destino da quinta temporada.

Caso ainda tenha ficado com algumas dúvidas sobre o final da quinta temporada de Lucifer, continue lendo para conferir respostas dos produtores Ildy Modrovich e Joe Henderson para intrigantes perguntas que ficaram no ar (via ET Online).

Lucifer realmente virou Deus?

Modrovich: “É o que parece!”

Henderson: “Parece um ótimo motivo para assistir à sexta temporada!”

Lucifer pediu Chloe em casamento com aquele anel?

Modrovich: “É um gesto de amor.”

Henderson: “Nosso pensamento é que nós simplesmente amamos o simbolismo. Mas é muito mais apenas sobre o gesto de amor e a ideia de dizer eu te amo, embora também tenha a metáfora perfeita absoluta dentro disso.”

O que pode acontecer com Miguel?

Modrovich: “A cada temporada, tentamos contar uma história com um bom começo, meio e fim, e uma amostra do que está por vir. E muito da quinta temporada foi a história de Miguel.”

“Então, definitivamente veremos Miguel novamente na sexta temporada. Mas a história não é mais sobre sua jornada. Sua jornada está quase completa.”

“É mais sobre como nossos outros personagens seguem em frente. Com certeza teremos uma noção de onde ele está e para onde seu crescimento irá. Mas aquele momento é muito mais para nós sobre Lucifer obtendo aquele crescimento, realizando a ideia de redenção, tirando de Amenadiel em particular.”

“Quero dizer, Miguel matou Ramiel, que é a irmã anjo mais próxima de Amenadiel. E até Amenadiel estava disposto a dizer que ele merece misericórdia. E foi importante para nós termos aquele momento entre os dois irmãos. Mas também para Lucifer, realmente crescer naquele momento.”

Dan pode voltar?

Modrovich: “Essa é uma ideia interessante, muito interessante.”

Henderson (em tom irônico): “Infelizmente, Dan está morto. E em nosso seriado, não podemos ir para o Céu ou Inferno. Então, infelizmente essa é a última vez que alguém vai ver Dan Espinoza.”

Modrovich: “Tchau, Dan!”

Henderson: “Dan Espinoza é nosso personagem favorito para torturar a cada temporada, e a oportunidade de torturá-lo por mais uma temporada… parece divertida.”

No Brasil, a segunda metade da quinta temporada de Lucifer já está agora disponível na Netflix. Ainda não há data de lançamento para a sexta e última temporada.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio