Veja como Tom Ellis salva episódio musical de Lucifer

Ator ajudou a resolver um grande problema que surgiu quando os produtores não conseguiram obter uma música

Publicado em 29/5/2021
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Contém spoilers!

Depois de anos sonhando com isso, a equipe de Lucifer finalmente conseguiu um episódio musical durante a segunda metade da quinta temporada do drama, que foi lançada recentemente na Netflix.

Enquanto o episódio, intitulado “Bloody Celestial Karaoke Jam”, com certeza será um sucesso instantâneo com os fãs, o The Wrap revelou que um elemento do episódio não saiu como originalmente planejado – até que o ator Tom Ellis veio em seu socorro.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Os produtores de Lucifer, Ildy Modrovich e Joe Henderson, disseram ao The Wrap que das canções que escolheram para o episódio musical, havia apenas uma que não conseguiram aprovação para usar: “Father and Son”, de Cat Stevens, que era para ser o dueto entre Lucifer (Tom Ellis) e seu pai, Deus (interpretado por Dennis Haysbert).

“Estou muito feliz com a música que terminamos, porque é uma das coisas em que as limitações tornam algo realmente melhor”, disse Henderson.

Modrovich, que escreveu o episódio, acrescentou: “Quer dizer, isso sempre acontece, certo? Quando dizem que você não pode fazer algo e então você pensa: ‘Espere, o quê?’ E então você encontra outra coisa e é como: ‘Oh, deveria ter sido sempre assim.’ Torna-se o que é e você não pode imaginar de outra maneira.”

Ator resolveu um grande problema com o episódio musical

O que o público acabou vendo Lucifer e Deus cantando juntos durante o episódio musical foi “I Dreamed A Dream”, uma canção clássica do musical “Os Miseráveis”. Essa é claramente uma música muito diferente da faixa dos anos 70 de Stevens, então como eles chegaram a ela?

“Primeiro, tínhamos ‘Father and Son’ de Cat Stevens em nossas cabeças para a cena final”, disse Modrovich.

“Sabe, eu respeito totalmente ele e sua equipe, porque acho que muitas pessoas se sentem assim sobre sua música, mas é uma música para tantas pessoas diferentes e evoca tantas coisas diferentes para as pessoas, que você não gostaria de restringi-la a uma imagem ou experiência.”

“Eu acho que é assim que ele se sentiu. Eu acho que ele disse: ‘Olha, é uma música que fala para tantas pessoas. Eu meio que quero mantê-la naquele lugar onde todos se relacionam com ela.’ Então nós fomos atrás da música de Os Miseráveis. Lembro que Tom me ligou e tocou; ele tinha acabado de aprender no violão.”

“Eu ficava pensando: ‘Oh, meu Deus, há tantos fãs que pirariam se Tom apenas ligasse para eles e tocasse violão para eles.’ Chorei na primeira vez que o ouvi fazer isso. Eu estava tipo: ‘Essa é a música!’ Simplesmente se tornou o que eu queria mais do que qualquer coisa.”

Corta para quando Tom Ellis não estava cantando a música sozinho para Modrovich pelo telefone, mas ao lado de Haysbert no set como pai e filho, o que Ellis disse ter sido um dos momentos mais emocionantes da série para ele.

“Aquela cena com Dennis no final – uma coisa que eu diria sobre música e o que ela significa para mim, e o que cantar significa para mim, é que é como um atalho para a emoção e um atalho para coisas que estão lá e podem não sair tão facilmente, se eu não estivesse cantando”, Ellis disse ao The Wrap.

“Não é necessariamente que estava nas palavras que estávamos cantando, mas certamente estava na emoção que estávamos cantando. Naquela noite, nós filmamos aquela cena, Dennis e eu, a música realmente contribuiu para isso. Lembro-me de fazer o ensaio com Dennis naquela noite.”

“Nós dois éramos apenas uma bagunça. Nós dois estávamos chorando. E, tanto como pais na vida real, quanto no relacionamento entre pai e filho, havia muito que podíamos aproveitar de nossas próprias experiências.”

“Mas também, sabe, minha maior experiência de trabalhar com Dennis na série foi que ele tinha – e ainda tem, porque somos realmente bons amigos agora – esse tipo de qualidade paternal.”

Tão paternal, na verdade, que ele poderia ter enganado uma própria parenta de Tom Ellis.

“Minha irmã mais velha, na vida real, estava visitando o set naquela noite em que estávamos filmando”, disse Ellis.

“Ela veio até mim no final da noite e disse: ‘Isso foi incrível. Mas você sabe o que é realmente estranho? Parece que Dennis é seu pai.’ E eu pensei: ‘Eu sei, é muito estranho, não é?’”

No Brasil, os novos episódios de Lucifer já estão agora disponíveis na Netflix.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio