Netflix interrompe série de Melissa McCarthy e causa polêmica

Plataforma paralisa gravações e causa saia justa com governo da Austrália

Publicado em 9/6/2021
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Após fazer grande sucesso com o filme Esquadrão Trovão na Netflix, Mellisa McCarthy começou a gravar a série God’s Favorite Idiot (A Idiota Favorita de Deus) na Austrália. A produção da plataforma ganhou um incentivo de 10 milhões de dólares do governo local.

Por causa disso, fãs e especialistas ficaram extremamente chocados quando a plataforma anunciou uma interrupção – talvez permanente – na produção.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

As gravações de God’s Favorite Idiot foram encerradas com apenas metade dos episódios filmados, e o possível cancelamento causou a maior polêmica no país.

O site The Guardian explicou tudo sobre essa história; confira abaixo!

A polêmica de Melissa McCarthy na Netflix

Produzida e protagonizada pelo casal Melissa McCarthy e Ben Falcone, a série God’s Favorite Idiot começou as filmagens na região de Byron Bay e Ballina em Março.

Com a decisão da Netflix de interromper a produção, cerca de 300 profissionais australianos foram afetados, deixando o projeto mais cedo e perdendo salários.

Apenas 8 dos 16 episódios planejados para a série foram filmados. Ainda não se sabe se a Netflix lançará o resultado em seu catálogo, ou se a produção foi oficialmente cancelada.

Embora o elenco da série tenha recebido o pagamento completo para uma gravação de 16 semanas, a maioria dos integrantes da equipe australiana – que operou com contratos diferentes – receberam o pagamento apenas pelo trabalho já feito.

Um colaborador anônimo falou sobre a polêmica ao site The Guardian, e afirmou que grande parte dos profissionais recusaram outras oportunidades de trabalho em 2021, e que agora estão desempregados.

“Muitos dos profissionais da equipe de produção estão revoltados por terem que simplesmente ‘aceitar’ o que aconteceu”, comentou a fonte anônima.

A série God’s Favorite Idiot ganhou o apoio financeiro do Governo Australiano por meio de um programa de federal que destina 540 milhões de dólares para produções internacionais, que precisam gastar 13,5% do orçamento de produção em empreendimentos do país.

Um incentivo adicional também foi dado pelo governo do estado em que a série foi filmada, mas o valor não foi revelado.

Na última quinta-feira (3 de junho), um porta-voz do ministro de Comunicação e Artes, Paul Fletcher, garantiu que os incentivos ainda não haviam sido pagos para a Netflix.

“Em todos os nossos contratos, a estratégia é sempre realizar o pagamento no final, após os gastos na Austrália serem comprovados pela produção”, comentou.

Ao anunciar o incentivo de 10 milhões de dólares à Netflix, em fevereiro, Fletcher afirmou que God’s Favorite Idiot iria gravar na Austrália até novembro, injetando cerca de 74 milhões de dólares na economia local.

“Essas produções internacionais devem continuar a apresentar oportunidades para a indústria cinematográfica australiana”, afirmou o ministro na época.

Procurada pelo jornal The Guardian, a Netflix não se pronunciou e decidiu não explicar os motivos da paralisação da produção.

God’s Favorite Idiot é descrita como “uma série de comédia ambientada em um escritório: o Paraíso”, no estilo de produções como The Office e Miracle Workers.

A produção continua sem detalhes sobre sua estreia na Netflix.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio