Publicidade

Furos no roteiro

Os erros da Parte 2 de Lupin que fãs da Netflix não notaram

Problemas de continuidade acontecem no resgate de Raoul e nos crimes de Pellegrini

Publicado por Alexandre Guglielmelli

26/06/2021 20:00

Embora seja uma das séries mais assistidas da Netflix, estabelecendo-se como um verdadeiro hit internacional, Lupin não é imune a erros ou furos no roteiro. O site Newsweek listou quatro erros da segunda temporada da série.

O primeiro erro envolve a janela quebrada do carro do detetive Youseff Guedira, no sétimo episódio da série.

No episódio em questão, o detetive da polícia francesa consegue resgatar o filho do protagonista Assane Diop de uma situação extremamente perigosa.

Para quem não se lembra, Raoul havia sido sequestrado por Leonard, com o objetivo de atrair Assane para uma armadilha.

O plano de Leonard funciona, em partes, e Assane consegue rastrear o armazém abandonado onde Raoul era mantido como refém. No entanto, o protagonista insiste em entrar no local sozinho, deixando Guedira esperando no carro.

Após horas de espera, Guedira consegue quebrar a janela do carro e escapar. Felizmente, dá tempo do personagem escutar os gritos de Raoul, e resgatar o garoto de um carro em chamas.

O que muitos espectadores não perceberam é que mesmo após ser quebrada por Guedira, a janela do carro aparece intacta na viagem de volta para Paris. Ou seja, Lupin conta com pelo menos um erro de continuidade.

A fuga de Raoul

Outro erro de Lupin também acontece na trama do resgate de Raoul, junto com a janela quebrada que retorna à sua forma original.

A maneira que Guedira salva Raoul deixou muitos espectadores da Netflix com a pulga atrás da orelha.

Na cena em questão, Guedira tem dificuldades para resgatar Raoul do carro em chamas, sendo obrigado a usar uma barra de ferro para arrombar a porta do carro.

No entanto, após o salvamento do garoto, a porta pode ser vista novamente, desta vez fechando sem problemas.

A prescrição dos crimes

Na França, os crimes prescrevem com 20 anos. Se Lupin é ambientada nos dias atuais, os supostos crimes de Babakar Diop, o pai de Assane, já teriam prescrito.

O plano do protagonista de destruir a família Pellegrini é uma vingança de Assane contra a prisão injusta do pai, acusado de roubar um precioso colar de diamantes.

Mesmo revelando a verdadeira vilania do patriarca Hubert para toda a França, o personagem possivelmente não será processado pelos crimes cometidos contra o pai de Assane, já que estes aconteceram há mais de 20 anos.

Por outro lado, o vilão deve ser processado por seu envolvimento no assassinato de Fabienne e o sequestro de Raoul.

A identidade de Benjamin

O fato da polícia francesa não reconhecer Benjamin Ferel, o melhor amigo de Assane Diop, deixou alguns fãs de Lupin frustrados.

Na Ópera, Benjamin apareceu na frente da polícia sem nenhum disfarce, mas os agentes não conseguiram reconhecê-lo, mesmo com ele sendo uma pessoa procurada.

“Como os capangas do Pellegrini ou a polícia não reconheceram o amigo do Assane na Ópera? A polícia literalmente invadiu sua loja e armazém. Eles deveriam tê-lo reconhecido”, comentou um fã no Reddit.

A segunda temporada de Lupin já está disponível na Netflix.

Publicidade