Atriz ficou “assustada” e “excitada” ao ler roteiro de Sex/Life

Protagonista de série na Netflix, Sarah Shahi revelou o que realmente sentiu ao conhecer projeto pela primeira vez

Publicado em 7/7/2021
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Sarah Shahi, a Billie de Sex/Life, disse ao The Hollywood Reporter que se sentiu “assustada” e “excitada” ao ler o roteiro da série da Netflix pela primeira vez. Depois, a artista ficou motivada em participar por conta do direcionamento feminino do projeto.

Ao se aprofundar na leitura do roteiro, a atriz comentou que se sentiu desafiada por Sex/Life. Por isso tomou a decisão de participar do drama erótico na plataforma de streaming.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

“Vou ser honesta, eu me senti assustada e excitada ao mesmo tempo. É um projeto picante em diversas formas. Emocionalmente, eu iria para lugares vulneráveis em que nunca estive antes, e fisicamente trazia um lado revelador para mim mesma. Mas, mais do que isso, foi uma oportunidade para estar em um projeto com um direcionamento feminino forte”, declarou a atriz.

A estrela de Sex/Life afirmou que para ela é importante estar num projeto com essa perspectiva. Sarah Shahi destacou que a série da Netflix tem uma equipe majoritariamente feminina.

“Contar a história de Billie de uma perspectiva feminina foi muito legal. Muitas vezes, quando temos a sensualidade feminina na tela, ela é mostrada da perspectiva do homem, mas dessa vez nós realmente colocamos dentro do olhar feminino. Então, pensei que seria algo importante para fazer parte”, completou a protagonista.

Trama de Sex/Life na Netflix

A série vem de B. B. Easton, a psicóloga escolar que se tornou autora cujo livro de memórias, 4 Homens em 44 Capítulos, foi recebido com uma recepção calorosa e críticas excelentes quando chegou às estantes em 2016.

Tão calorosa foi a recepção e tão notáveis foram as análises que sua história foi comprada pela Netflix, com uma série de oito episódios sendo encomendada em 2019.

A história de Sex/Life é mais ou menos assim:

“Sarah, a protagonista da série, é, no momento presente, uma mãe suburbana com uma vida confortável. Dito isso, há algo faltando – como a paixão erótica incandescente de sua juventude, passada se aventurando com motoqueiros, baixistas e outros caras perigosos.”

“Ela se tornou uma versão de si mesma digna do casamento e isso é um problema”, disse Stacy Rukeyser, a roteirista do seriado, à Entertainment Weekly.

“Ao esconder uma grande parte de si mesma de seu marido Cooper e esconder seu desejo, ela criou um problema para si mesma. Ela conseguiu o cara, mas a que custo? O custo é negar uma parte dela que está adormecida há um tempo e precisa ser homenageada, celebrada e cuidada, porque é uma parte real dela”, completou a escritora.

Dessa disjunção pessoal vem uma série de flashbacks e fantasias, explorando o que Sarah realmente quer de sua vida e se desistir de seu lado selvagem valeu a vida tranquila de uma esposa e mãe.

Sex/Life está disponível na Netflix.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio