Outer Banks: Chefes explicam o final da 2ª temporada

Showrunners falam sobre o pai de John B e as expectativas para o futuro na Netflix

Publicado em 31/7/2021
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

A 2ª temporada de Outer Banks terminou com reviravoltas impressionantes: a (quase) morte do pai de Sarah, revelações chocantes sobre o pai de John B e mais uma fuga dos Pogues para uma ilha deserta – desta vez com Cleo no barco. Em uma entrevista ao site Entertainment Weekly, os showrunners da produção da Netflix explicaram o desfecho dos novos episódios e falaram sobre as expectativas para o futuro.

Um dos momentos mais importantes do episódio final foi a confirmação de que o pai de John B, Big John, ainda está vivo. Pior ainda, o personagem foi conectado à trama de Carla Lambry, uma das maiores antagonistas da segunda temporada.

Continua depois da publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

“Nós sempre soubemos que o retorno dele era uma possibilidade. Com a evolução da temporada, ficou claro que deveríamos confirmar essa volta nos episódios finais. Sempre foi uma ideia interessante, tematicamente, e ela inicia algumas coisas que queremos explorar na terceira temporada”, comentou Jonas Pate.

Veja abaixo o que os produtores da Netflix Jonas Pate, Josh Pate e Shannon Burke falaram sobre os novos episódios de Outer Banks.

Outer Banks 2 – Reviravoltas chocantes

Perguntados se a volta do pai de John B será a principal trama da terceira temporada (ainda não anunciada pela Netflix), os showrunners de Outer Banks preferiram manter o mistério.

“O relacionamento de John B com seu pai é um dos principais temas da série. Eventualmente, eles devem se reencontrar, e o protagonista deverá reconciliar a versão idealizada do pai com a realidade de sua sobrevivência”, comenta Josh Pate.

No último episódio, todos os Pogues terminam a trama isolados em uma ilha deserta – batizada por eles de Poguelandia. Josh Pate garantiu que o cenário deve trazer momentos quentes para o terceiro ano.

“Vamos ter muito romance! Esse foi um elemento que adoramos na primeira temporada, mas sentimos falta nos novos episódios. Ou seja, os personagens estarão abertos para o amor na terceira temporada”, esclarece Pate.

Os showrunners também comentaram sobre a dinâmica romântica entre Ki, Pope e JJ, que também movimentou a trama da segunda temporada.

“Romances teens representam uma parte fundamental de Outer Banks. Nós queríamos explorar mais o relacionamento entre Ki e Pope, mas sabíamos como os fãs se sentiam sobre a personagem e JJ. Então, a nossa intenção foi iniciar essa trama, que deve ser explorada com profundidade na terceira temporada. A reação da audiência à relação de Kiara e JJ nos pegou de suspresa”, afirmou Josh Pate.

Na entrevista ao Entertainment Weekly, os showrunners também foram perguntados sobre a sorte dos Pogues, que já perderam fortunas duas vezes – primeiro com o ouro e depois com a cruz. No entanto, os produtores não puderam revelar grandes detalhes.

“Falar sobre isso é entrar no território dos spoilers. Então, vamos dizer apenas que vocês vão descobrir”, afirma Shannon Burke.

Josh Pate completou a fala, revelando que “os Pogues não vão procurar por esse ouro no futuro”.

Na última pergunta, os showrunners de Outer Banks foram questionados sobre a trama de Ward e Rafe, que alcançou limites violentos na segunda temporada.

“Já temos uma boa ideia sobre o que vai acontecer com Ward e Rafe. O Drew (Starkey, o intérprete de Rafe), arrasou nessa temporada”, comenta Burke.

“É difícil interpretar um vilão, e o Drew fez um ótimo trabalho, mesmo sendo uma pessoa tão boa”, completou Josh Pate.

Os 10 episódios da 2ª temporada de Outer Banks já estão disponíveis na Netflix.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Em Alta

Carregando...

Erro ao carregar conteúdo.

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio