Publicidade

Expectativa

Sex/Life: Cenas de sexo podem ficar mais quentes na 2ª temporada

Coordenadora de Intimidade revela como pode ser o trabalho em uma possível sequência

Publicado por Bruno Tomé

17/07/2021 20:15

Casey Hudecki, a coordenadora de intimidade de Sex/Life, afirmou ao E! que a série pode ter cenas mais quentes na segunda temporada. A Netflix ainda precisa confirmar a renovação da produção.

Na primeira temporada, a coordenadora contou que teve um trabalho desafiador. Sex/Life não tocou apenas no sexo convencional, trouxe também tramas com brinquedos, cenários diferentes e até problemas como perder a ereção no meio do caminho.

“São histórias únicas que eu estava ansiosa para contar”, declarou Casey Hudecki.

Se os espectadores acreditam que a primeira temporada já teve muito sexo, a coordenadora promete mais. Casey Hudecki está otimista que Sex/Life volte para uma segunda temporada na Netflix.

“Eu espero que volte. Assim podemos ir ainda mais longe”, afirmou a coordenadora sobre as cenas quentes.

Trabalho cansativo em Sex/Life

Na mesma entrevista, a coordenadora chamou atenção para outro ponto. Cenas como essa são difíceis e cansativas.

“Nós fazemos isso por horas. Pode ser muito duro para o corpo”, contou a coordenadora de Sex/Life. Até por isso, a atriz Sarah Shahi teve uma preparação física antes das filmagens.

A profissional também chamou atenção que o trabalho nos bastidores dessas cenas envolve muitas estratégias. As cenas de Sex/Life são coreografadas e envolvem truques.

“Obviamente, eles não estão tendo sexo de verdade. São truques de câmera, então meu trabalho era conseguir criar essa ilusão, dando espaço para os atores não ultrapassarem os próprios limites, ao mesmo tempo que podem criar química e um nível de conforto para que se crie a ilusão do sexo”, explicou a coordenadora da Netflix.

História de Sex/Life na Netflix

A série vem de B. B. Easton, a psicóloga escolar que se tornou autora cujo livro de memórias, 4 Homens em 44 Capítulos, foi recebido com uma recepção calorosa e críticas excelentes quando chegou às estantes em 2016.

Tão calorosa foi a recepção e tão notáveis foram as análises que sua história foi comprada pela Netflix, com uma série de oito episódios sendo encomendada em 2019.

A história de Sex/Life é mais ou menos assim:

“Sarah, a protagonista da série, é, no momento presente, uma mãe suburbana com uma vida confortável. Dito isso, há algo faltando – como a paixão erótica incandescente de sua juventude, passada se aventurando com motoqueiros, baixistas e outros caras perigosos.”

“Ela se tornou uma versão de si mesma digna do casamento e isso é um problema”, disse Stacy Rukeyser, a roteirista do seriado, à Entertainment Weekly.

“Ao esconder uma grande parte de si mesma de seu marido Cooper e esconder seu desejo, ela criou um problema para si mesma. Ela conseguiu o cara, mas a que custo? O custo é negar uma parte dela que está adormecida há um tempo e precisa ser homenageada, celebrada e cuidada, porque é uma parte real dela”, completou a escritora.

Dessa disjunção pessoal vem uma série de flashbacks e fantasias, explorando o que Sarah realmente quer de sua vida e se desistir de seu lado selvagem valeu a vida tranquila de uma esposa e mãe.

Sex/Life está disponível na Netflix.

Publicidade