Diretor da Netflix é cancelado por polêmica no Emmy 2021

Scott Frank, de O Gambito da Rainha, foi muito criticado nas redes sociais

Publicado em 20/09/2021 18:00
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Na noite do último domingo, fãs do mundo inteiro testemunharam a vitória da Netflix no Emmy 2021. A plataforma levou para casa diversas estatuetas com The Crown e O Gambito da Rainha. No entanto, o discurso de Scott Frank, diretor da minissérie de Anya-Taylor Joy, foi bastante criticado e causou polêmica nas redes sociais.

O Gambito da Rainha foi uma das séries mais premiadas no Emmy 2021. A produção ambientada no mundo do xadrez ganhou os troféus de Melhor Minissérie ou Filme para TV e Melhor Direção para Minissérie ou Filme para TV.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Foi no discurso dessa categoria que aconteceu a grande polêmica. Scott Frank se estendeu demais nos agradecimentos, atitude vista por fãs e especialistas como egoísta e condescendente.

O site The New York Post analisou a situação; confira abaixo.

A polêmica de O Gambito da Rainha no Emmy

Concorrendo com Thomas Kail (Hamilton), Sam Miller (I May Destroy You), Michaela Coel (I May Destroy You), Craig Zobel (Mare of Easttown), Barry Jenkins (The Underground Railroad) e Matt Shakman (WandaVision), Scott Frank venceu a categoria de Melhor Direção em Minissérie, por seu trabalho em O Gambito da Rainha.

O que deveria ter sido um momento de pura celebração, acabou tornando-se uma das partes mais desconfortáveis do Emmy 2021.

Todo mundo sabe que os discursos dos ganhadores do Emmy (e de todas as outras premiações da indústria do entretenimento) têm duração contada. Quando os vencedores começam a se estender, a produção do evento toca uma música para alertá-los.

Isso acontece porque o Emmy é exibido por emissoras americanas, que têm que cumprir tabelas de horários e continuar a programação tradicional ao final da premiação.

Ou seja, vencedores que gastam muito tempo nos discursos acabam prejudicando os outros ganhadores, que são obrigados a falar por uma quantidade ainda menor de tempo.

Por isso, e pela maneira como reagiu às tentativas da equipe de produção em encurtar seu pronunciamento, Scott Frank foi bastante criticado nas redes sociais.

O discurso de Scott Frank foi chamado de “egoísta”, “arrogante”, “autoindulgente”, “condescendente”, “uma verdadeira prova de privilégio”. O site The Independent, por exemplo, classificou o discurso do diretor como “o pior da história do Emmy”.

Durante os 3 minutos e 28 segundos do discurso de Scott Frank, a equipe do evento tentou dar o sinal de alerta com a música pelo menos três vezes.

Até mesmo a atriz Anya-Taylor Joy, intérprete da protagonista Beth em O Gambito da Rainha, parecia desconfortável com o discurso do diretor, que passou quase 5 minutos celebrando a si mesmo e à produção da Netflix.

A situação ficou ainda pior quando Michaela Coel ganhou o prêmio de Melhor Roteiro de Minissérie ou Filme para TV. A escritora agradeceu à Academia de maneira simples, rápida e tocante, dedicando seu prêmio para todas as pessoas que sobrevivem a abusos sexuais.

Ou seja, comparações do excelente discurso da britânica com a comemoração arrastada de Scott Frank foram inevitáveis.

O Gambito da Rainha está disponível na Netflix.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Em Alta

Carregando...

Erro ao carregar conteúdo.

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio