Publicidade

Sincero

The Walking Dead: Ator acha que o próprio personagem é um “grande babaca”

Estrela acredita que é uma forma de mostrar quem manda na série

Publicado por Bruno Tomé

04/09/2021 19:00

Em entrevista para EW, Michael James Shaw admite que Mercer é um “grande babaca”. O ator acredita que o personagem tem essa personalidade em The Walking Dead para mostrar liderança.

Mercer já tem um desentendimento com alguns personagens do seriado. Ezekiel, inclusive, questiona o comportamento de Mercer e o chama de “fascista”.

O personagem, que é o líder da guarda de Commonwealth, não confronta diretamente os personagens e faz provocações sutis. Para Shaw, essa é a forma do Mercer agir.

“Mesmo que ele seja ofendido, ele não está lá para ferir alguém. Ele consegue a informação quer: Ezekiel está doente. Nós tomamos nota e vamos levá-lo para ala médica”, conta o ator.

No fim do segundo episódio, Mercer mostra novamente o poder que tem. Para o ator de The Walking Dead, ali está uma prova de quem é o personagem. “Eu fui para academia militar”, diz o guarda de Commonwealth para mostrar que é preparado.

“Eu gostei que tivemos esse diálogo. É algo como, ‘Eu deixo você entrar, mas você vai saber que não sou fascista. Eu sou um grande babaca. Bem-vindo a Commonwealth'”, finaliza Shaw.

A 11ª temporada de The Walking Dead

A sinopse da 11ª temporada, a última, de The Walking Dead não entrega spoilers do que está por vir, mas sim do que já aconteceu, preparando os fãs para a trama.

“Anteriormente em The Walking Dead, nossos sobreviventes confrontaram demônios do passado e combateram novas ameaças, com amizades e relacionamentos sofrendo com os crescentes danos colaterais do apocalipse. Alexandria está gravemente comprometida. É apenas uma casca da casa que um dia foi, consequência da carnificina e da devastação deixada pelos Sussurradores”, começa a sinopse.

“Agora, todos os que vivem em Alexandria lutam para refortificá-la e alimentar seu crescente número de residentes, que incluem os sobreviventes da queda do Reino e do incêndio de Hilltop; junto com Maggie e seu novo grupo, os Wardens. Alexandria tem mais gente do que consegue alimentar e proteger. A situação deles é terrível, pois as tensões aumentam com os eventos passados ​​e a autopreservação vem à tona dentro das paredes destruídas”, continua a sinopse.

“Eles devem garantir mais alimentos enquanto tentam restaurar Alexandria antes que ela entre em colapso, como inúmeras outras comunidades que encontraram ao longo dos anos. Mas onde e como? Mais abatidos e famintos do que nunca, eles devem cavar mais fundo para encontrar o esforço e a força para salvaguardar a vida de seus filhos, mesmo que isso signifique perder as suas próprias vidas”.

“Enquanto isso, sem o conhecimento daqueles em Alexandria, Eugene, Ezekiel, Yumiko e Princess ainda estão sendo mantidos em cativeiro por soldados misteriosos que são membros de um grupo maior e pouco conhecido”, conclui a sinopse.

No Brasil, a 11ª temporada está no Star+. Os novos episódios chegam aos domingos.

Clique aqui para assinar o Star+ e acompanhar os novos episódios de The Walking Dead.

Publicidade