Publicidade

Polêmica

Alguns assinantes da Netflix boicotam Round 6 na Coreia do Sul

No país, uma parte do público feminino ficou incomodada com a série

Publicado por Victor Carvalho

28/10/2021 19:30

Sucesso na Netflix, Round 6 (Squid Game) está sendo boicotada por parte do público feminino na Coreia do Sul. A série é acusada de misoginia.

Uma jovem chamada Seul Kim disse ao Al Jazeera: “Quando se é mulher na Coreia do Sul, a misoginia faz parte de sua vida diária.”

“Não quero perder meu tempo com a misoginia de Round 6 (Squid Game) também.”

Movimento de boicote

O movimento de boicote a Round 6 (Squid Game) aponta que a série da Netflix apresenta uma visão distorcida das mulheres, retratando-as como “objetos de violência, hipersexualização e sacrifício”. 

Outra mulher, chamada Ye-eun Lee, explicou que até tentou assistir à série da Netflix, mas desistiu porque ficou muito incomodada com a representação das mulheres.

“Estou boicotando a série para dizer ao mundo que as mulheres não querem mais assistir a esse tipo de conteúdo”, disse ela.

Representante de um grupo feminista da Coreia do Sul, Hae-in Shim apontou os problemas com Round 6 (Squid Game): “Acreditamos que a série é uma ameaça para as mulheres.”

“Não há nenhum tipo de representação ou crítica da realidade do antifeminismo na Coreia.”

“A série apresenta uma abordagem exclusivamente masculina, com reproduções perturbadoras da violência contra as mulheres. Reforça a misoginia e é um claro apoio do patriarcado.”

No Brasil, Round 6 (Squid Game) está disponível pela Netflix.

Publicidade