O pior policial de Brooklyn Nine-Nine é revelado

Série é cheia de personagens malucos, mas uma se destaca por seu comportamento bizarro

Publicado em 02/10/2021 10:30
Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Brooklyn Nine-Nine contou a história de um grupo de detetives malucos que trabalham no fictício 99º Distrito do NYPD.

Enquanto a maioria dos personagens principais são membros da força policial, há uma que não é. Ela é Gina Linetti, administradora civil e assistente do Capitão Holt. Mas na primeira temporada, Gina também era uma criminosa limítrofe, de acordo com um artigo do Comic Book Resources.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Tendo em mente que o esquadrão de Brooklyn Nine-Nine é um grupo maluco de excêntricos, Gina é de alguma forma a mais estranha de todos eles.

Ela tem um ego enorme e sofre de delírios de grandeza tão absurdos que poderiam ter sido inscritos no Livro Guinness dos Recordes Mundiais. Mas Gina também é incrivelmente inteligente, corajosa e leal aos amigos quando não os está enganando para que bebam cimento.

Gina foi uma personagem importante da primeira à quinta temporada, então apareceu em alguns episódios da sexta temporada antes de deixar o elenco fixo.

Estranha personalidade

Na primeira temporada, uma das partes estranhas sobre a personagem era sua personalidade. Ela não era tão excêntrica e peculiar como os fãs de Gina conheceram e amaram nas temporadas posteriores.

Nesses primeiros episódios, Gina era uma criminosa limítrofe. Ela não apenas cometeu pelo menos um ato criminoso absoluto na tela, mas também sugeriu um e basicamente admitiu ter cometido outro.

No segundo episódio da primeira temporada, Amy Santiago e Rosa Diaz estavam tentando concluir um caso contra um grande traficante de drogas. Elas encontraram muita cocaína escondida em seu banheiro e levaram de volta para a delegacia para processamento.

Gina estava na sala de evidências enquanto elas trabalhavam e sugeriu que vendessem um pouco para ganhar dinheiro. Foi um daqueles momentos do tipo “estou brincando, mas nem tanto”.

Então, no quinto episódio da primeira temporada, o Capitão Holt pediu a Terry Jeffords para ajudá-lo a aperfeiçoar suas habilidades como atirador. Isso tudo foi um estratagema para obter a recertificação de Terry e voltar ao campo, com Gina ali como testemunha.

Jake ligou para Gina pedindo ajuda com o Abutre, e ela atendeu o telefone com: “Crachás Autênticos de Polícia Roubados de Gina.”

A implicação desse momento é que ela rouba crachás da polícia da delegacia e os vende no mercado negro.

O décimo sexto episódio da primeira temporada foi a cereja do bolo. Holt e seu marido Kevin convidaram a equipe para sua casa para comemorar o aniversário do Capitão. Gina começou a noite roubando um monte de lenços.

Quando Jake planejou um jantar de desculpas depois que a festa foi arruinada, Rosa forçou Gina a devolver todos os talheres que havia roubado da casa do Capitão. Gina também deu a eles um relógio que ela roubou de outro lugar inteiramente.

Este estranho aspecto criminoso da personalidade de Gina tinha praticamente desaparecido no final da primeira temporada e nunca mais apareceu em Brooklyn Nine-Nine.

Embora ainda maluca e às vezes até um pouco maquiavélica, Gina se tornou um membro mais sério do departamento com o passar do tempo. Naqueles primeiros episódios, os detetives de Brooklyn Nine-Nine deveriam ter prestado um pouco mais de atenção à ameaça despretensiosa que se escondia entre eles.

Por conta disso, ela é a pior policial da série. Afinal, querendo ou não, quebrou a lei.

No Brasil, Brooklyn Nine-Nine está agora disponível na Netflix com sete temporadas.

Publicidade

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Em Alta

Carregando...

Erro ao carregar conteúdo.

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio

Carregando...

Não foi possível carregar anúncio